Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Artigo publicado em resposta a Morreram mais mutuenses...

Morreremos? – mas-MAIS!!!...

O “outubro rosa” e o “novembro amarelo” têm sido “bimestre roxo” para mim, pois a morte visitou meu lar primitivo e arrombou minha família paterna, como compartilhei nos 2 artiguetes anteriores... mas-MAIS todos morreremos?

1 - (Mais) geral... (mas,) não universal –
§ Tem sido dito, categoricamente, que a única cousa certa que se tem na vida é a morte; aliás, até mais que a vida, pois há o natimorto, pois nasce(?) morto!! A morte, então, é mais certa que própria vida?!!! § A morte é a agenda mais certa, e, além de estarmos vivendo a cada dia, estamos morrendo. § Todavia, a morte é o fim das pessoas no sentido genérico ou geral, mas, não universal ou total, pois há o caso específico dos que estarão vivos na 2ª Vinda ou na Volta de Cristo, quando os mortos em Cristo ressuscitarão e subirão para encontrarem-se com Cristo nos ares, primeiramente, e, ultimamente, os vivos que seguem-servem a Cristo subirão vivos para o mesmo Encontro, juntos com esses irmãos que provaram a morte e usufruirão da ressurreição. – Então, a morte é algo geral, mas, não universal.

2- (Mais) contextual... (mas,) não textual –
§ Alguém poderá citar Hb 9.27a – “aos homens está ordenado morrerem” – e/ou outros Textos; mas acontece que o Texto específico é importante dentro do Contexto genérico, ou – dito de outra forma! – o Texto específico é importante dentro do Contexto especial (!!!), pois especial é a Bíblia como um todo, as partes podendo ser vistas a parte, mas, não tidas como um aparte fora do plenário ou da plena verdade. Sabe-se que a (1ª) Reforma, do alemão Martinho Lutero (*10/11/1483 †18/2/1546), trouxe a tona o princípio “Sola Scriptura” (só a Bíblia como fundamento da doutrina, conduta e prática)!... mas-MAIS, a “2ª” Reforma, começada pelo suiço Ulrico Zuínglio (*1º/1/1484 †10/10/1531) e continuada pelo francês João Calvino (*10/7/1509 †27/5/1564) deixou vir a lume o “Tota Scriptura”!!! – deve-se basear doutrinas não só num texto isolado, mas [MAIS!] em toda Bíblia!!! –. A Confissão de Fé de Westminster, do século XVI, preparada por mais de 100 teólogos anglicanos, batistas, congregacionais, independentes e presbiterianos, como u´a obra interdenominacional, mostra muito bem à isso. A Hermenêutica Sagrada, ou os princípios de interpretação da Bíblia, que se prezam, prezam-se por isso. § Voltando à morte, se algum texto afirma que o ser humano passará por ela, deve-se ficar vivo, vendo que o contexto universal da Bíblia mostra alguns se safando dela, surfando, diretamente, pelos ares. § É o mesmo quanto ao pó: Por causa do pai-Adão, viemos do pó, e, só, alguns semelhantes-pecadores voltaram/voltam/voltarão ao Pó. – Então, o ensino vem de um Texto específico, mas-MAIS, à luz do Contexto genérico e especial.

3- (Mais) espiritual... (mas,) não corporal –
§ Logo, o salário do pecado é a morte (Rm 6.23a), não no sentido corporal – separação da alma do corpo! –, mas, no espiritual – separação da alma de Deus!! –, que, mesmo sendo já muito ruim, pode é piorar, até, na morte eternal – separação da alma de Deus para sempre!!! –. Mas, Rm 6.23 não para no que vimos, pois Rm 6.23b trata, não da vida corporal – ligação da alma com o corpo! –, mas-MAIS, da espiritual – re-ligação da alma com Deus!! –, logo, da vida eternal – continuação da alma com Deus para sempre!!! –. Aceitando-se, durante a vida corporal (...), a espiritual (...) esta está, como vida eterna (...), garantida para sempre... mas, estando com a morte espiritual (...), quando chegar a corporal (...), cairá na eternal (...). § A morte corporal ou física tem sido a mais temível, popularmente! Verdadeiramente não pode sê-lo, ou melhor, pode ser nada temível, pois, para o salvo, é passar da morte para a vida!!! (Jo 5.24). § Precisa-se é temer a morte espiritual (...), que leva à eternal (...), esta sendo irreversível! Nesta vida corporal (...), precisa-se aceitar a vida espiritual (...), para alcançar a vida eternal (...)!!! – Então, mais que morte corporal, urge, urgentemente, pensarmos na morte espiritual! – e eternal!!!

Se se precisar passar pela morte física, só se pode sê-lo tranquilamente com o selo do abandono da morte espiritual, pois, se se chegar à eternal, desse outro lado não terá solução! Quer um “trimestre” azul? Só em Cristo!!!

(Tripas/tri-Paz – 549 / artigo 119).
Governador Valadares - MG
Textos publicados: 126 [ver]

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta