Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Imitadores de Jesus na vida e no serviço

O altruísmo não é um traço natural do ser humano, embora possa ser cultivado e desenvolvido. Pela influência divina no coração aliada à decisão de não ser guiado pelo impulso e inclinação egoísta, pode alguém nutrir sensibilidade, empatia e amor desinteressado pelos outros.

Desde que nascemos, carregamos as marcas do egoísmo em nossa essência. Ainda criança, nossas atitudes já expressavam sem disfarces o quanto importava que os nossos interesses e vontades estivessem sempre em primeiro lugar.

Jesus Cristo, sendo Deus, tornou-se Filho do Homem, vivendo para servir e atender a vontade do Pai, em seu perfeito exemplo ao se dedicar a curar, ensinar e libertar as almas oprimidas pelo maligno e trazer a salvação da humanidade – missão para qual veio a este mundo.

No best-seller "Uma vida com propósitos" Rick Warren afirma que mesmo entre os cristãos poucos querem realmente servir. Muitos até querem ser líder-servos, mas não apenas servos, diz o autor.

O músico João Alexandre no refrão da canção "Jogou, venceu!", escreveu: "Quem pensa somente em si/Quer ganhar um jogo que já perdeu!/Quem sabe abrir mão de si/Compreendeu a vida/Jogou, venceu!"

Partindo dessa reflexão, veremos a seguir alguns exemplos de pessoas que tomaram a decisão de servir ao próximo abnegadamente, deixando um exemplo inspirador como imitadores do Mestre Jesus.

Roger Schultz: "Conhecido como Irmão Roger, foi um frade e líder cristão suíço. Escondeu em seu domicílio, judeus e opositores da ocupação alemã na França. Depois da libertação da Borgonha (Segunda Guerra), em 1944, voltou para a Comunidade Taizé, junto com três companheiros, se ocupando com os órfãos e prisioneiros de guerra."

Florence Nightingale: "Ela deu à enfermagem uma reputação favorável e se tornou um ícone da cultura da era vitoriana, especialmente pelo apelido de "A Dama da Lamparina", por realizar rondas se utilizando deste instrumento para auxiliar soldados feridos à noite durante a Guerra da Criméia."

Toyohiko Kagawa: "Foi um pacifista japonês cristão e defensor dos direitos trabalhistas. Foi conselheiro do governo japonês, viveu com mendigos e marginalizados, doou sua fortuna adquirida pela venda de seus livros para causas humanitárias. Ajudou a fundar hospitais, escolas e igrejas no Japão e escreveu mais de 150 livros. Foi nomeado para o prêmio Nobel da Paz em 1954 e 1955."

Oscar Schindler: "Foi um industrial alemão sudeto, espião e membro do Partido Nazi, que salvou da morte 1200 judeus durante o Holocausto, empregando-os nas suas fábricas de esmaltes e munições, localizadas nas actuais Polónia e República Checa, respectivamente."

Maxiliano Kolbe: "Foi um padre missionário franciscano da Polônia. Morreu como mártir no campo de extermínio de Auschwitz, como voluntário para morrer de fome no lugar de Franciszek Gajowniczek como castigo pela fuga de um outro prisioneiro, que lhe deu o privilégio de ser aceito pelo Estado de Israel como Justo entre as Nações."

Albert Schweitzer (1875-1965): "cristão de nacionalidade alemã, doutor em filosofia, teólogo, médico e músico, exímio organista, considerado o maior intérprete de Bach em seu tempo, muito bem sucedido profissionalmente, decidiu instalar por conta própria um hospital às margens do rio Ogowe, no Gabão, África. Em 1953, sua contínua dedicação à tarefa que abraçou lhe valeu o Prêmio Nobel da Paz."

Irmã Dulce: "Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes, conhecida como Irmã Dulce, é a primeira santa genuinamente brasileira, sendo canonizada pelo Vaticano. Por suas ações de amor e assistência aos desfavorecidos, recebeu a alcunha de "Anjo Bom da Bahia". A religiosa chegou a ser indicada ao Nobel da Paz. Ganhou notoriedade por suas obras de caridade e de assistência aos pobres e necessitados, obras essas que ela praticava desde muito cedo."

Os exemplos aqui são poucos e refletem minha admiração pessoal pelas personalidades históricas em seu exemplo de desprendimento e amor ao próximo, mas inúmeros outros anônimos cujas vidas fizeram diferença significativa na vida de muitos foram esquecidos pelo mundo.

Contudo, não é fazendo voto de pobreza e sendo caridoso que se imita a Jesus, mas negando-se a si mesmo e vivendo para glorificá-Lo acima de todas as coisas motivado unicamente por puro amor a Deus.

De acordo com as Escrituras Sagradas (Mt 25), aqueles que ouvirão no Grande Dia o Rei dizer "Vinde benditos de meu Pai [...], pois tive fome e me deste de comer; sede e me deste de beber; estava nu e me vestiste; preso e foste me visitar; forasteiro e me hospedaste...)" nem se lembrarão do bem que fizeram aos outros enquanto viveram na Terra, pois não praticaram o bem visando receber salvação pelas obras praticadas ou esperando que isso contasse como "ponto positivo" na sua religião. Porém, imbuídas do amor de Cristo e de forma espontânea e desinteressada, esquecendo-se de si mesmas, representaram Jesus.

Que pela graça de Deus e comunhão com Jesus sejamos elevados a esse patamar de altruísmo e amor cristão.
Alagoinhas - BA
Textos publicados: 17 [ver]

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.