Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

13 anos e as pegadas na areia!

Quero iniciar este meu 671° artigo semanal, neste espaço, com um lindo texto, de domínio público [autoria discutida], cujo desfecho exprime meus sentimentos e certeza em relação ao caminho que trilhei, e ainda trilho, no qual tanto nos momentos bons, bem como nos momentos amargos, posso afirmar que o nosso querido Deus e Pai segurou firme em minhas mãos e, em outras ocasiões, me carregou no colo.

"PEGADAS NA AREIA ["Mary Stevenson" ou "Margaret Fishback Powers]

Certa noite, sonhei que estava na praia com o Senhor, e, através dos céus, passaram cenas de minha vida. Para cada ano que passava eram deixados dois pares de pegadas na areia, um era o meu e o outro do Senhor. Quando a última cena da minha vida passou diante de nós olhei para trás e notei que, muitas vezes no caminho de minha vida, havia apenas um par de pegadas.

Notei também que isso só acontecia nos momentos mais difíceis do meu viver, isso aborreceu-me e perguntei então ao Senhor: – Senhor! Tu me deixaste… Por quê? Se um dia me disseste que eu resolvi te seguir que tu andarias sempre comigo. Mas notei que durante as minhas maiores aflições, havia na areia do caminho da minha vida, apenas um par de pegadas. Não entendo porque nas horas mais difíceis de minha vida tu me deixaste.

O senhor me respondeu: – Meu precioso filho, Eu te amo e jamais te deixaria nos momentos das suas provações e do teu sofrimento. Quando viste na areia apenas um par de pegadas, foi porque exatamente aí, "Eu te carreguei nos braços." (sic).

Comemoro hoje, enquanto escrevo este novo artigo, 13 anos de postagens semanais neste site, da Editora Ultimato – O primeiro foi "A simplicidade de Deus" – 20.08.2008, que obteve 5.772 visitas/visualizações, até o presente momento. Momentos amargos, sim os houve, mas não insuportáveis, jamais fortemente dolorosos, nunca fatais, letais; foram "leves e momentâneas tribulações produzindo ‘para mim’ eterno [tempo futuro] peso de glória, acima de toda comparação" (2Co 4.17).

Até porque, reiterando anteriores afirmações minhas, vida cristã não é certificado de imunidade contra dores e sofrimentos, nem é atestado de isenção de problemas; o Senhor Jesus afirmou: "No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo" (Jo 16.33).

Oitentão, bifurca-se minha vereda, meu estreito caminho; há que se decidir:

* à esquerda o natural [natureza humana], cujos primeiros passos, enfado e cansaço, culminam no derradeiro e abominável ócio;

* à direita o surreal, o desejo de novo início em uma pós-graduação ou um mestrado...

– Não posso é deixar que a memória se desvaneça!

Produzindo artigos, até novos livros, estarei aqui, em meu pequeno "espaço literário" ["Home Office", melhor dizendo "Home Sweet Home"], enquanto receber de Deus a inspiração, o sopro no ouvido, pois creio que "Aquele que ‘em mim’ começou boa obra, há de aperfeiçoá-la até ao Dia de Cristo Jesus" (Fp 1. 6).

A "boa obra" não é minha! Cada vez, e sempre, que leio um dos meus 670 artigos anteriores e ou os três livros publicados, não me reconheço como o autor; não! Não tem nada de "psicografia" [não creio nisso, até porque "o consenso científico atual não suporta as alegações deste e de outros supostos fenômenos paranormais" - Wikipédia] – inspiração de Deus, sim, aceito como tal. Quero poder dizer, como Paulo: "Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Já agora a coroa da Justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda" (2Tm 4. 7-8).

Pense nisto!
São Paulo - SP
Textos publicados: 671 [ver]
Site: http://www.sefiel.com.br

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.