Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

O que eu devia ter dito, mas não disse!

Certa vez em uma reunião de oração, a qual um amigo dirigia, ouvi uma mulher ‘agradecer’ que havia pedido a Deus uma máquina de lavar e então conseguiu o dinheiro para comprá-la e comprou uma de 8 Kg, porém quando deixaram a máquina na casa dela, verificou que havia uma de 18 Kg. Para ela aquilo tinha sido uma benção de Deus, que a deu ‘além do que havia pedido’, pois “como ninguém da empresa entrou em contato, então ela não podia fazer nada.”
Nesta mesma reunião tive a oportunidade de falar e devia ter dito isto:
Se por acaso você tivesse uma unha encravada e quando o médico fosse extraí-la, amputasse seu pé, você entenderia isso como sendo a mão de Deus? Acho que não, então porque considerar erros que nos beneficiam como se fossem?
Ao lermos o livro de Jó encontramos a seguinte declaração, após ter tomado conhecimento que havia perdido todos os bens e filhos: “Receberia apenas os bens de Deus e não os males?” Incrível,afinal este homem estava disposto a receber bem ou mal que viessem da parte de Deus, o que me leva a considerar que ele rejeitaria qualquer bem ou mal que não viesse de Deus! Logo, para Jó não importava tanto o bem ou no mal, mas aquele que segundo Nietzsche está “acima do bem e do mal” [i]: DEUS.
A senhora não considerou o fato de que esse erro que a faz receber uma máquina com o dobro da capacidade que havia comprado poderá ocasionar o desconto do valor do erro no salário do empregado que o cometeu ou até mesmo seu desemprego, afinal a empresa ou a loja não irá aceitar perda nenhuma.
Então como posso considerar uma benção de Deus aquilo que possivelmente prejudicará alguém e se este alguém tiver dependentes, até estes serão prejudicados, visto que poderá afetar o aluguel, a feira, as fraudas, os compromissos à pagar etc.
Penso que a senhora deva ir pessoalmente a loja ou entrar em contato por telefone e explicar o que ocorreu, que comprou uma máquina de 8, mas recebeu outra de preço superior ao que pagou e queria fazer a devolução. Acredito que esta atitude seja uma benção de Deus para alguém que a senhora talvez não conheça, mas que por sua ação será abençoado, pois “abençoar compete a Deus, mas ser uma benção diz respeito a nós.”
[i] Em nenhum momento Nietzsche faz referência a Deus em seu livro, apenas tomei emprestado o título do livro para referir-me a Deus.
Arapiraca - AL
Textos publicados: 23 [ver]
Site: http://www.zebruno.wordpress.com

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.