Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias

Testemunhas de Cristo em Santarém

Igreja em ação

Por Lilian Mendes

O encontro dos rios Tapajós e Amazonas é o mais expressivo cartão postal de Santarém, no Pará. A beleza natural chama a atenção, pois os rios se encontram, mas não se misturam, tornando nítida a diferença entre a água amarronzada do Amazonas e a água azul-esverdeada do Tapajós.

No entanto, diferente dos rios, que se tocam, mas não se misturam, em Santarém há mulheres missionárias, que não só tocam as pessoas à sua volta como permeiam suas vidas, com o poder do Evangelho de Cristo. São mulheres comprometidas com Deus, que falam dele e o transmitem de forma tão natural nos Pequenos Grupos que muitas pessoas são atraídas pelo bom perfume de Cristo que emana delas. Santarém faz parte da Convenção Baixo Amazonas da Igreja Adventista da Promessa, uma das seis mesorregiões do estado do Pará. A liderança explica que cerca de 70% dos Pequenos Grupos da Convenção são liderados por mulheres extremamente habilidosas na integração e no cuidado dos novos convertidos. “Eu me vejo como uma ‘pastora’ das pessoas que lidero”, confirma Veluma Aguiar, a jovem líder do PG Frutificar.

Todos os sábados à tarde, Veluma fixa na porta da “base” (a casa onde o PG se realiza) um banner, avisando sobre a reunião e o horário. As crianças da vizinhança são as primeiras a chegar. Essa cena se repete nos 210 Pequenos Grupos que se reúnem em Santarém e cidades próximas. Receber os convidados à entrada é uma marca de toda anfitriã. “Estar no portão para receber as pessoas faz toda a diferença, mostra nosso acolhimento”, diz a Dsa. Iracema Leal de Farias, líder do PG Eklesia.

Neste Pequeno Grupo, Deus realizou um milagre há poucos meses. “Eu saí sozinha, para convidar alguns vizinhos durante a semana. Naquele sábado, para minha surpresa, todos os convidados compareceram! A Palavra de Deus foi ministrada e no momento em que houve a oportunidade para as pessoas aceitarem Jesus como Salvador, todos os 14 visitantes o aceitaram!”

Para Aurizene Monteiro, não foi fácil a decisão de abrir sua casa para abrigar o PG “Deus é Fiel”. Um vizinho colocava música alta todos os sábados à tarde e ela se perguntava como seria possível conduzir a reunião, com a interferência do barulho. Mas decidiu não dizer nada a ele, substituindo a queixa por oração. No terceiro sábado em que o vizinho a viu arrumando a garagem para receber os convidados, ele se antecipou: “Daqui a pouco vai começar a reunião em sua casa? Pode ficar tranquila que vou desligar o som”. E assim o PG “Deus é Fiel” segue até hoje, adorando Jesus Cristo, sem interferência alguma.

Não há fórmulas mirabolantes para os Pequenos Grupos. Os ajuntamentos são simples, a presença de Deus é notória. A anfitriã expõe a Palavra de Deus de forma participativa. O grupo apresenta seus pedidos de oração e juntos, clamam o favor do Senhor. Ao final, a comunhão continua com os lanches preparados com carinho pela anfitriã.

“É preciso haver empenho para que cada reunião aconteça. Além dos preparativos, como o estudo, a dinâmica, os louvores, o lanche, há um preparo de oração, que é fundamental. Sem isso, os frutos não surgem”, ensina Benaia Sarrazin Farias, líder do PG Tesouros da Verdade.

O cuidado com as crianças é admirável. Em cada Pequeno Grupo, há alguém destacado para acolhê-las. Muitas crianças têm o consentimento dos pais para frequentarem as reuniões, mesmo sozinhas. É o caso de Kamile Santos, de 7 anos, do PG Eklesia: “Aqui eu aprendo sobre as ‘coisas’ de Deus. Eu gosto tanto de vir aqui que agora trago mais duas amigas”, conta a sorridente Kamile.

O projeto de implantação dos Pequenos Grupos começou em Santarém em junho de 2012. Pela graça de Deus, foi uma chama que não mais se apagou.

Vendo aquelas mulheres atuando em suas “bases”, é possível pensar que tudo vai perfeitamente bem em suas vidas. Não é verdade. Uma conversa mais próxima revela dificuldades enormes que cada uma atravessa, mas a fé no Cristo que anunciam é maior que tudo. “São mulheres que passam por muitas lutas. Mas, acima de tudo, amam trabalhar para o Senhor”, define Rute Queila Sarrazin, diretora do Ministério de Mulheres da região.

• Lilian Mendes é jornalista, editora da revista O Clarim, que divulga conteúdo cristão para mulheres. Ao lado de seu marido, atua também no Ministério de Vida Pastoral, com foco no cuidado aos pastores e suas famílias, na Igreja Adventista da Promessa. É casada com Pr. Aldo Oliveira e mãe de Estevão e Augusto.

Nota: Publicado originalmente na revista O Clarim, edição 71. Reproduzido com permissão.

Leia mais:

» A mulher que implantou a Cristolândia
» Não se faz missão sozinho: entrevista com Juliano Son
» Deixem que Elas Mesmas Falem [Elben César]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Notícias

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.