Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Opinião

Ser pai

Por Marcelo Barreto

"O que ouvimos e aprendemos, o que os nossos pais nos contaram, não o encobriremos a seus filhos; contaremos à geração vindoura os louvores do Senhor, e o seu poder, e as maravilhas que fez."
(Salmos 78.3-4)
 
A vida em família requer uma parceria e cumplicidade entre pai e mãe, marido e esposa, homem e mulher. Por outro lado, não seria exagero dizer que essa parceria está pendendo mais para o lado feminino que o masculino. Acabamos deixando as coisas cotidianas da casa e família por conta da mãe, e o pai cuida das coisas relacionadas à manutenção da casa, mesmo quando a esposa trabalha fora.
 
É preciso fortalecer a parceria na condução das tarefas da vida em família. Precisamos ver e ouvir o posicionamento do pai com relação aos estudos dos filhos, seu crescimento espiritual, amizades, namoro etc. Com quase trinta anos de casamento, concluo que eu e minha esposa pensamos diferente em muitos aspectos, a percepção e a reação são diferentes em alguns casos, e isso é saudável. Contudo, temos uma linha mestra no governo da casa, e é no diálogo em família que percebemos de primeira mão que existe o certo, o errado, o diferente, o melhor, o pior e o indiferente.
 
Nós pais temos um chamado especial para transmitir a nossa fé aos nossos filhos. Seguindo o que está escrito no livro de Deuteronômio (6.7; 11.19), esse chamado exige presença e participação, pois é posto em prática assentado em casa e andando pelo caminho (da escola, do shopping, do passeio, da viagem), à noite e pela manhã.
 
Passamos grande parte da vida profissional bajulando pessoas que pouco se importam conosco, talvez por isso mesmo as bajulemos, e gastando nosso precioso tempo com elas, contudo acabamos não reservando tempo para nossos filhos. Rever prioridades, estar atento às demandas de nossa casa, é o segredo para termos tempo juntos e de qualidade. Conseguimos isso com a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a capacitação do Espírito Santo. 
 
Ó Deus, faze-me um pai mais presente e constante no cotidiano da minha família.

Nota: Texto originalmente publicado no devocionário Refeições Diárias - Celebrando a Reconciliação. Editora Ultimato.

• Marcelo Barreto é engenheiro agrônomo e professor universitário. Casado com Márcia Barbutti e pai de Elisa e Alice.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Opinião

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.