Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Opinião

Preparando-se para a Páscoa: Uma liturgia para anteceder ? Domingo de Ramos ? e para celebrar esta festa cristã

Por Daniel de Lima Vieira

Sugestão de leitura: as partes em itálico desta litania são orientações para a sua realização, as partes em negrito são respostas para todos recitarem em uníssono. As partes em fonte regular podem ser divididas para condução alternada por várias pessoas. Se houver crianças presentes, elas são altamente incentivadas a participar das leituras e respostas.


LITURGIA DOS RAMOS – DOMINGO DE RAMOS

O grupo ou família se reúne. Palmas ou outros ramos para serem usados na procissão podem ser distribuídos às pessoas quando elas chegarem ou após a oração de bênção. As palavras seguintes ou algum outro hino adequado é dito ou cantado.

Hosana ao Filho de Davi!
Bendito o que vem em nome do Senhor!
Hosana nas alturas!


O oficiante cumprimenta o povo e faz uma breve introdução, convidando-o a participar da celebração. Sugestão de recepção:

Queridos irmãos e irmãs, desde o início da Quaresma até agora, temos preparado nossos corações pelo arrependimento e sacrifício. Hoje, com toda a Igreja, anunciamos o início da celebração do mistério pascal. Nesse dia, nosso Senhor Jesus Cristo entrou em Jerusalém e foi recebido como rei com palmas e gritos de louvor. Hoje o saudamos como nosso rei, embora saibamos que sua coroa foi uma coroa de espinhos e seu trono foi uma cruz.

Portanto, convido vocês a seguirem nosso Senhor nesta Semana Santa, desde sua entrada triunfal, através do seu sofrimento e da sua morte, até a glória da sua ressurreição.

O Senhor esteja convosco.
E com teu espírito.

Oremos:
Assiste-nos, misericordiosamente, com o teu auxílio, ó Senhor Deus da nossa salvação, para que possamos entrar com alegria na contemplação daqueles atos poderosos por meio dos quais nos concedeste vida e imortalidade. Por Jesus Cristo nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus, agora e sempre. Amém.

De pé, o oficiante ou outra pessoa lê o evangelho da entrada triunfal, antes dizendo:

O Santo Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, segundo São Mateus, capítulo 21, começando no versículo 1.

Glória a ti, Senhor Jesus.

O Evangelho do Senhor.
Louvado sejas, ó Cristo.

[Proceder a leitura de Mateus 21:1-11]

Oremos:
Nós te louvamos, Deus Todo-Poderoso, pelos atos de amor pelos quais nos redimiste por meio de teu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor. Nesse dia, ele entrou na cidade santa de Jerusalém em triunfo, e foi saudado como rei por aqueles que estenderam suas vestes e ramos de palmeiras pelo caminho. Santifica agora esses ramos com a tua bênção, oramos humildemente, para que sejam para nós sinais da tua vitória. Concede que nós que os portamos em teu nome o saudemos como nosso rei e o sigamos no caminho que leva à vida eterna; ele que vive e reina contigo, na unidade do Espírito Santo, um só Deus, agora e sempre. 
Amém.

Cântico ou hino.

Hosana ao Filho de Davi!
Bendito o que vem em nome do Senhor!
Hosana nas alturas!


A PROCISSÃO

Durante a procissão feita ao redor da casa ou pelos seus cômodos, os participantes carregam ramos e cantam. Ao término do desfile, a procissão faz uma parada e quem preside dirige esta oração:

Vamos em paz.
Em nome de Cristo. Amém.

Oremos:
Deus Todo-poderoso, cujo amado Filho não entrou na alegria da tua presença antes de padecer, nem na glória antes de ser crucificado; concede-nos, misericordioso, que, ao trilhar o caminho da cruz, saibamos que este é o caminho da vida e da paz; por Jesus Cristo nosso Senhor.
Amém.

Bendito é o que vem em nome do Senhor!
Hosana nas alturas!

[Essas palavras tornaram-se música, e uma lista de reprodução com várias versões pode ser acessada aqui.]


A VIGÍLIA PASCAL

As leituras a seguir estão associadas às tradicionais liturgias da Vigília de Páscoa, rastreando toda a narrativa da obra de criação e salvação de Deus. Cada texto narrativo é emparelhado com um salmo ou cântico bíblico. Tomados em conjunto, esses textos apresentam uma visão sinfônica da glória da Páscoa, tanto em extensão quanto na profunda interação de imagens, temas e metáforas de que os escritores posteriores do Novo Testamento se valem para revelar o significado da ressurreição de Jesus (The Worship Sourcebook).

Se você é encarregado de planejar o culto e a sua comunidade não pode realizar uma vigília de Páscoa, você pode fazer as seguintes leituras total ou parcialmente (sem omitir Êxodo 14) num culto ao amanhecer do Domingo de Páscoa.

Gênesis 1.1 a 2.4a – Deus cria o mundo e descansa
Salmo 136. 1-9, 23-26

Gênesis 7.1-5,11-18; 8.6-18; 9.8-13 – A aliança de Deus com a terra
Salmo 46

Gênesis 22.1-8 – A obediência de Abraão
Salmo 16

Êxodo 14.10-31; 15.20-21 – Deus liberta Israel
Êxodo 15.1b-13, 17-18

Isaías 55.1-11 – Salvação oferecida gratuitamente
Isaías 12:2-6

Provérbios 8.1-8, 19-21; 9. 4b-6 – Uma visão da sabedoria divina
Salmo 19

Ezequiel 36.24-28 – Um novo coração e espírito
Salmos 42 e 43

Ezequiel 37.1-14 – Nova vida para o povo de Deus
Salmo 143

Sofonias 3.14-20 – A reunião do povo de Deus
Salmo 98

Romanos 6.3-11 – Morrendo e Ressuscitando com Cristo
Salmo 114

Mateus 28.1-10 – Proclamai a Ressurreição

Pascha Nostrum
1 Coríntios 5.7-8; Romanos 6.9-11; 1 Coríntios 15.20-22


Aleluia.
Cristo, nosso cordeiro da Páscoa, já foi sacrificado.
Portanto, celebremos a festa, não com fermento velho,
nem com fermento da maldade e da corrupção,
mas com os pães sem fermento da sinceridade e da verdade. Aleluia!

Tendo sido ressuscitado dentre os mortos,
Cristo já não morre mais;
a morte não tem mais domínio sobre ele.

Pois, quanto a ter morrido,
morreu para o pecado de uma vez por todas;
mas, quanto a viver, vive para Deus.

Assim, também, considerai-vos mortos para o pecado,
mas vivos para Deus, em Cristo Jesus, nosso Senhor. Aleluia!

Mas, na verdade, Cristo ressuscitou dentre os mortos,
sendo ele o primeiro entre os que faleceram.
Porque, assim como a morte veio por um homem,
também por um homem
veio a ressurreição dos mortos.

Pois, assim como em Adão todos morrem,
do mesmo modo em Cristo
todos serão vivificados.

Aleluia!

Pascha nostrum immolatus est Christus, alleluia.
Itaque epulemur in azymis sinceritatis et veritatis, alleluia, alleluia, alleluia.


[Essas palavras tornaram-se música, e uma lista de reprodução com várias versões pode ser acessada aqui]

• Daniel de Lima Vieira para Lecionário, Fascículo II, Ano A, 2020, adaptado do Livro de Oração Comum e de Worship Sourcebook (2nd ed.), Witvliet, John D; Brink, Emily; 2013, Faith Alive Christian Resources, Grand Rapids. Lecionario.com

>> Conheça e baixe gratuitamente o e-book Para Celebrar a Páscoa

Leia mais
» 8 razões para celebrar a Páscoa
» Páscoa: Deus se apresenta ao mundo [estudo bíblico]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Opinião

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.