Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Opinião

Como os mais pobres podem enfrentar o coronavírus

Por Antonio Carlos Costa
 
ONG Rio de Paz apela à sociedade para diminuir a situação dramática dos moradores das comunidades do Jacarezinho e Mandela, duas das favelas do Rio com os piores índices de desenvolvimento humano do país. Só no Jacarezinho são mais de 36 mil pessoas.
 
A disposição e tipo das moradias das comunidades não favorece o afastamento das pessoas e muito menos a reclusão, como determinou o governo do estado nesse período de medidas contra o coronavírus.
 
O caso se agrava ainda mais agora com trabalhadores em casa e crianças sem aulas, que em sua maioria são cuidadas pelas avós e avôs - e os idosos são grupos de risco.
 
Além de pequenas, as casas têm pouca ou nenhuma ventilação, não recebem luz solar e abriga famílias com muitos membros. São moradias sem saneamento básico e às margens de valões imundos e fétidos, ou seja, são ambientes insalubres.
 
O trabalho informal é para muitos desses moradores a única alternativa para seu ganha pão, consequentemente, muitos têm se arriscado saindo para trabalhar.
 
Outros estão em casa, porém ambos têm algo em comum: a renda caiu tornando a situação financeira dessas famílias ainda pior. Muitas delas estão tendo que escolher entre comprar comida ou material de higiene pessoal. Álcool gel nas favelas não tem.
 
Amanhã (terça) 560 famílias do Jacarezinho e Mandela não receberão alimentos doados pelo Ceasa e Mesa Brasil por causa da determinação de reclusão dada pelo governo do estado. Essa ação é da ONG Rio de Paz e acontece há anos a cada 15 dias.
 
Como se não bastasse tudo isso, os moradores ainda têm muitas dúvidas sobre o coronavírus. Isso gera descaso com o assunto e, consequentemente, a falta de cuidado colocando a si e a comunidade em risco, e medo nos moradores.
 
Por isso, estamos iniciando hoje uma campanha de socorro aos moradores de favela do Rio de Janeiro. Vamos comprar cestas básicas, álcool gel e material de higiene para os moradores, que serão entregues por nossos voluntários da comunidade.
 
Ao colaborar, coloque 0,6 (seis centavos) em sua doação para que possamos identificar que ela é para essa ação.
 
RIO DE PAZ
Banco Itaú
Agência 1185
Conta 44820-4
CNPJ 09.551.891/0001-49

Nota
Comunicado feito no dia 16 de março.

• Antonio Carlos Costa, fundador da ONG Rio de Paz, teólogo e jornalista.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Opinião

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.