Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Opinião

A não-ordenação feminina na história assembleiana

Nos primórdios da igreja primitiva, os dois amigos e missionários Paulo e Barnabé “tiveram uma discussão tão forte que se separaram” (At 15.39, NTLH). Um não queria a companhia de João Marcos na segunda viagem missionária, o outro queria. Na fundação da Assembleia de Deus brasileira, os missionários suecos Gunnar Vingren (o primeiro a chegar) e Samuel Nyströn (o quarto) tiveram um choque de opiniões tão forte que se separaram. Um era favorável à ordenação feminina, o outro, não.

Quando Vingren não podia dirigir os cultos na igreja de São Cristóvão, no Rio de Janeiro, por motivo de enfermidade, ele era substituído pela esposa. E quem dirigia as reuniões ao ar livre no Largo da Lapa, na Praça da Bandeira, na Praza Onze e na Estação da Central era também Frida Vingren. Gunnar era um fervoroso defensor do ministério feminino, chegando a ordenar uma diaconisa no Brasil. Já Nyströn dizia que “a mulher não pode pregar nem ensinar, só testificar”. Em novembro de 1929, Nyströn e outros dois missionários suecos (Simon Lundgren e Daniel Berg) se encontraram com Vingren, na esperança de convencê-lo da não-ordenação, o que não conseguiram. Então, registra Vingren: “Separamo-nos em paz, mas para não trabalhar mais juntos, nem com o jornal [“Mensageiro da Paz”] nem nas escolas bíblicas, até o Senhor nos unir”.

Passados mais de 70 anos, o assunto voltou à baila mais uma vez por ocasião da Convenção Geral de 2001, realizada em Brasília. Um dos temas mais esperados era o da aceitação do pastorado para mulheres. Dizem os registros que “a votação foi rápida e fulminante, sendo rejeitada por maioria esmagadora de votos”. Dos cerca de 2.500 membros presentes, apenas três foram favoráveis.

Prevalece até hoje o texto aprovado em 1983: “A mulher cristã, quando separada para o trabalho missionário, pode portar documento comprobatório como missionária, mas não como ministro do evangelho, seja como evangelista ou como pastor, por não encontrarmos base bíblica para isso”.

Leia também
A maior denominação evangélica do Brasil
Gunnar Vingren e Daniel Berg: os pioneiros das Assembleias de Deus
O “colégio de Jesus” e a educação teológica das Assembleias de Deus
Questões éticas sob o ponto de vista assembleiano
O crescimento assombroso das Assembleias de Deus no Brasil e suas razões
Os assembleianos não podem sobrecarregar demais e os outros não podem aliviar demais
“Eu sou de São Cristóvão” e “Eu sou de Madureira”
Pérolas pentecostais
Deus chama quem quer, quando quer e como quer
As Assembleias de Deus não aceitam a teologia da prosperidade
Diretor-fundador da Editora Ultimato e redator da revista Ultimato, Elben César é autor de, entre outros, Mochila nas Costas e Diário na Mão, Para Melhor Enfrentar o SofrimentoConversas com Lutero, Refeições Diárias com os Profetas Menores, A Pessoa Mais Importante do Mundo, História da Evangelização do Brasil e Práticas Devocionais. Ex-presidente da Associação de Missões do Terceiro Mundo e fundador do Centro Evangélico de Missões, do qual é presidente de honra, é também jornalista e pastor emérito da Igreja Presbiteriana de Viçosa.
  • Textos publicados: 104 [ver]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Opinião

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.