Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

O Maior Julgamento da História

O país amanhece, cada dia desta semana histórica, em suspense, muitos em êxtase face ao julgamento que ocorrerá amanhã [24.01.18] de um ex-presidente da República.

Ele teria, segundo a decisão de 1ª instância, cometido crimes enquanto no governo; também, após sua gestão, no governo de sua sucessora, teria chefiado uma operação gigante contra os cofres de instituições governamentais.

As desavenças crescem, a exaltação dos seus seguidores vai às raias das ameaças de conflitos, até de morte. Alguns oram, pedem orações para que não haja um final desastroso, sangrento.

Também, nesta semana, temos lido, temos ouvido, temos estudado sobre outro julgamento que ficou na História da Humanidade; Pôncio Pilatos, que entrou no credo apostólico dos cristãos por não ter assumido sozinho a sua responsabilidade de determinar uma sentença, nos termos da Lei daquela época, colocou em votação, ou seja, submeteu a decisão ao "escrutínio" popular:

- a quem solto, Jesus ou Barrabás? E o povo a uma voz gritou para que fosse solto o criminoso Barrabás!

- o que faço, então, com Jesus, chamado o Cristo [Messias]? E o povo, novamente, no grito, respondeu: "Crucifica-o, crucifica-o".

Ele foi morto no grito: "crucifica-o, crucifica-o": o meu grito, o seu grito, o nosso grito – sim porque todos somos pecadores, e Ele deu a sua vida para salvar-nos da condenação eterna.

"Pois todos pecaram e carecem [estão destituídos] da glória de Deus" (Rm. 3 23).

Cada vez que pecamos, nós o levamos, OUTRA VEZ, à cruz em nosso lugar:

"É impossível, pois, que aqueles que uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se tornaram participantes do Espírito Santo, e provaram a boa palavra de Deus e os poderes do mundo vindouro, e caíram, sim, é impossível outra vez renová-los para arrependimento, visto que, DE NOVO, ESTÃO CRUCIFICANDO para si mesmos o Filho de Deus e expondo-o à ignomínia" (Hb. 6 4-6).

Assim, o maior crime da História da Humanidade, a maior injustiça de todos os tempos, foi perpetrada, foi consumada. Por paradoxal que pareça, toda a humanidade se beneficiou desse crime "hediondo", a morte do próprio Deus Filho, o Senhor Jesus!

"Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que DEU o seu Filho unigênito, para que TODO aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (Jo. 3 16).

Onde o benefício, onde o ganho nosso, pecadores, com a morte do ÚNICO inocente, que DEU a sua vida, em morte de cruz, para que alcancemos o perdão de Deus, para que conquistemos a condição de filhos de Deus?

"[Ele] Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes O PODER DE SEREM FEITOS filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome" (Jo. 1 11-12).

Antes de nos tornarmos filhos de Deus, família de Deus, éramos, apenas, criaturas [criação] de Deus, e a "promoção" é devida por uma decisão PESSOAL, EM VIDA, INTRANSFERÍVEL de aceitá-lo e, também, obedecer aos ensinamentos do Senhor Jesus, que "tornou-se Salvador de TODOS os que lhe OBEDECEM" (Hb. 5 9).

Não sabemos, quando escrevo, quais os desígnios, quais os propósitos de Deus para esse atual julgamento de políticos! Que seja, assim oramos, para que haja arrependimento da parte de quem se locupletou com essa ação delituosa; e com o arrependimento haja regeneração da política, dos políticos e restauração da Pátria ofendida e aviltada, do País que tanto amamos.

O maior julgamento da História da humanidade prendeu O JUSTO e libertou o criminoso; fomos libertos do pecado porque o puro, o inocente, o Santo se DEU por nós.

O maior julgamento da História da humanidade condenou, matou e sepultou O JUSTO [sem pecados]; nós os pecadores fomos absolvidos, inocentados pelo sangue derramado em nosso favor.

Mas o maior julgamento da História da humanidade não pode reter a Salvação de todos os que recebem o Senhor Jesus no coração; a cruz está vazia, o túmulo também.

Ele RESSUSCITOU e está à direita do Deus Pai, o Deus Criador, preparando-nos morada para vir nos buscar para que habitemos com Ele, onde Ele está (Jo. 14 1-3).

"Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" (I Jo. 1 9).

"O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as CONFESSA E DEIXA alcançará misericórdia" (Pv. 28 13).

Pense nisto!
São Paulo - SP
Textos publicados: 528 [ver]
Site: http://www.sefiel.com.br

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.