Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Não! Não é uma casual ideologia, como tantas há!

Algo aconteceu, algo ocorreu, algo se deu: o Céu desceu à terra e habitou entre nós; o cristianismo não é uma hipotética ideologia; o cristianismo não é uma banal suposição; o cristianismo não é uma mera lenda, uma estorinha; o cristianismo não é um simples sonho de uma noite mal dormida, pesadelo; o cristianismo não é uma improvável teoria; o cristianismo não é sequer uma ciência!

Sim, algo sobrenatural aconteceu; o Deus Filho nasceu humano, de uma virgem, uma mulher temente a Deus; um homem se tornou, o Deus Filho encarnou, carne e osso como nós, mas Divino, Santo como Deus Filho, unigênito do Pai.

Aos 12 anos ele surpreendeu, abismou os doutores, a ciência, com o seu incrível saber; já era algo não normal, não comum, sobrenatural!

Pregou, curou, libertou, salvou incontáveis pessoas, a ponto de serem tantas que se contadas fossem não caberia em muitos livros, cujos espaços o universo não conteria, como diz a Palavra de Deus:

"Este é o discípulo que dá testemunho a respeito destas coisas e que as escreveu; e sabemos que o seu testemunho é verdadeiro. Há, porém, ainda muitas outras coisas que Jesus fez. Se todas elas fossem relatadas uma por uma, creio eu que nem no mundo inteiro caberiam os livros que seriam escritos" (Evangelho de João 21. 24-25).

A humanidade viva, nos dias de hoje, se compõe de muitas crenças entre as quais um terço dos 7.5 bilhões conhece o Senhor Jesus, nem que seja só de ouvir falar, e o reconhecem como Deus; o Deus Filho que já não está naquela cruz, já não está naquele túmulo! Ele ressuscitou, VIVE, e está à direita do Deus Pai; foi preparar-nos morada como Ele próprio prometeu e voltará para nos buscar:

"Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, VOLTAREI e vos RECEBEREI para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também" (João 14. 1-3).

Sim, Ele voltará para nos buscar, para encontrarmos com Ele nos ares, entre nuvens: "Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e assim, estaremos para sempre com o Senhor" (I Tessalonicenses 4. 16-17).

Não é uma mera lenda, deixou centenas de testemunhas, muitos nomes relevantes nesses 2000 anos D.C. [depois de Cristo]; Ele dividiu a História, o calendário, entre A.C. [antes de Cristo] D.C. ou A.D. [depois de cristo ou anno domini – ano do Senhor, no latim].

Podem ser citados nominalmente, entre os outros que testemunharam: Pedro, Paulo, João, Estevão [considerado mártir do cristianismo], e, em séculos mais recentes: Santo Agostinho, Madre Tereza de Calcutá, Irmã Dulce [recém canonizada], Martinho Luthero, Ulrico Zuinglio, João Calvino, John Wesley, Billy Graham, Dr. Stanley Jones etc.

Para concluir, quero citar que o Dr. Stanley Jones foi missionário por 50 anos, na Índia; adoeceu e regressou ao seu País, Estados Unidos, para tratar-se; depois quis voltar, e voltou, para terminar seus dias na Índia, entre aqueles que ele levou à presença do Senhor Jesus; então escreveu seu último livro, "A RESPOSTA DIVINA", no qual deixou um belo testemunho, de fidelidade ao Senhor Jesus (página 116), que assino embaixo, como se meu fosse:

"Se no final, ao chegar lá, eu descobrir que não há céu, direi: ‘Bem, Universo, você me desapontou, você dava a impressão do eterno e do real, mas vejo que não há céu, nada além de um zero, um vazio. Mas não me arrependo de ter sido um cristão.’ Dê-me a oportunidade de fazer novamente as minhas escolhas e eu direi: ‘Com ou sem céu, sou um cristão por convicção e escolha’. Não é preciso haver céu para que eu me alegre nisso".

Não! Não é uma casual ideologia, como tantas há! Não é uma esperança vazia, não é uma crença qualquer, não é sequer só uma certeza, nem é só uma convicção; é FÉ, e fé no único e suficiente Senhor e Salvador da humanidade, "resgatador" de tantos que nele creem (João 3.16), de todos os que o obedecem (Hebreus 5.9), de quantos o receberam no coração, ganhando assim o poder de serem feitos filhos de Deus:

"Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus" (João 1.12-13).

Pense nisto!
São Paulo - SP
Textos publicados: 580 [ver]
Site: http://www.sefiel.com.br

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.