Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Por Escrito

Vida chata, vida bela

Por Rita Santos

Quando era criança, achava a vida chata. Não entendia o que se passava ao meu redor. A vida me era muito estranha, sem sentido. Triste, mesmo.

Nos dias mais nublados, por vezes, chegava mesmo a pensar que seria melhor não ter nascido. Afinal, para que nascer? Para que viver?

Ainda hoje faço coisas de criança, mas sou mãe de três filhos e a vida não é mais chata. Às vezes, ela é cansativa, estressante. Diferente do que eu imaginava. Mas não chata... Pelo contrario, é bem divertida, intensa, colorida, cheia de risos, abraços. Também há muito choro, mas é um choro que sempre encontra colo...

E por falar em colo, descobri que tenho o colo de meu criador para descansar nele. Ainda não sei mesmo como aconteceu, mas tudo começou a mudar dentro de mim quando um dia, em uma sala de cinema, assisti ao filme Le huitième jour. Naqueles momentos parece que encontrei o caminho a seguir.

Le huitième jour conta a historia de um homem com síndrome de down. Foi a história que fez meu clamor surgir e ser respondido. Entendi que o amor é o caminho. Lembrei-me quando Jesus disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”...

Na sala de cinema optei pela vida. Simplesmente por ela. Uma vida muito diferente dos meus planos simplistas e egoístas. Optei por seguir a Jesus e ter vida a partir Dele, com Ele e para Ele.

Uma vida que inclui a todos, sejam estes como forem. Uma vida que significa amor. Agora o desafio é outro. Não é entender ou controlar, mas amar...

Amar no dia a dia. Amar a Deus, ao outro, a mim mesma, a meus filhos -- pessoas tão parecidas, mas tão diferentes de mim. Crianças que como eu um dia acham a vida chata; têm dúvidas, medos e muitas vezes precisam de um colo...

Tenho o colo de Deus e quero ser o colo para quem precisa, ainda que muitas vezes eu saiba apenas dar a vara e o não.

Hoje mesmo errei com meu filho do meio. Pedi perdão, mas o coração dele está machucado. Não entende como a mãe pode ser tão injusta e má...

Na sala de cinema, Deus me fascinou com o amor e um novo caminho. Agora é caminhar. Deixar a carne de lado e viver com os frutos do espírito. Que o amor me inunda e te inunde, nestes dias em que não somos mais tão crianças, mas que precisamos tanto de amor.

• Rita Santos é esposa de Rodrigo, mãe de Vinícius, Noé e Yasmin.

Leia mais
Jesus iria a uma “campanha de vitória”?
O encontro com Jesus e conflito de vontades
Como operou na história o poder transformador do Evangelho?

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Por Escrito

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.