Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Opinião

Vamos para Nárnia?

Você já esteve em Nárnia? Se não, eu recomendo fortemente que faça isso. Este lugar fascinante não vai decepcioná-lo. Eu já estive lá muitas vezes. Na realidade, eu visito Nárnia quase todos os dias.

Alguns de vocês podem argumentar que Nárnia não é um lugar real. O fato de que Nárnia é um país imaginário não significa que seja irreal ou falso. Sim, precisamos da realidade e razão para encontrar a verdade. Mas sem imaginação não podemos descobrir o significado da vida.

Alguns podem dizer que Nárnia é uma história para crianças. Eu respondo com uma citação do autor das Crônicas de Nárnia (C. S. Lewis): “Nenhum livro vale a pena ser lido como criança - que não possa ser lido como adulto. As únicas obras imaginativas que devemos esquecer são aquelas que teria sido melhor nunca termos lido. A criança não despreza as florestas reais porque ele já leu sobre florestas encantadas: a leitura faz todas as florestas reais um pouco mais encantadas”.

A criança lendo um conto de fadas tem o prazer simplesmente em desejar e imaginar, enquanto a criança que lê uma história "realista" pode estabelecer o sucesso de seu herói como um padrão para si mesmo e, quando ele não pode ter o mesmo sucesso, pode sofrer grande e amarga decepção.

Alguns podem até temer que o uso da imaginação leve inevitavelmente ao mal. Esquecem-se de que eles não podem acreditar em nada que não possam imaginar antes para ser verdade.

Nas últimas décadas, temos sido separados do ambiente natural, através das bênçãos dos desenvolvimentos tecnológicos. Chegamos a pensar no mundo como uma agregação de objetos físicos juntos por alguma lógica complexa. Sobrevivência do mais apto, não as formas funcionais e harmoniosas moldam nossa visão de mundo. Como consequência, temos dificuldade em acreditar em qualquer coisa que não seja prático, visível e facilmente compartilhado via Facebook ou WhatsApp. No processo, nós nos tornamos muito inconsistentes - aceitamos a realidade virtual, mas temos dificuldade com a imaginação real - abraçamos o mundo prático artificial mais facilmente do que o natural.

É aí que vemos quanto o dom da imaginação dado pelo Criador é tão crítico. Precisamos de boas histórias imaginativas para desenvolvermos nosso conhecimento e significado das coisas e da vida. Visitar Nárnia pode nos ajudar a reacender e restaurar a nossa humanidade e o anseio da eternidade. Nas Crônicas, as crianças são ensinadas a agir com coragem, honestidade, responsabilidade e valores morais. Corrupção e desonestidade não são toleradas. Amor, bondade, paz e fé são valorizados. As histórias de Nárnia nos dão uma maior compreensão da nossa natureza decaída, e, ao mesmo tempo, dar-nos esperança. Com a chegada de Aslan (o magnífico leão), a beleza da terra é restaurada e todas as possibilidades expandidas. Aslan não é uma distorção, mas um poderoso símbolo que pode nos ajudar a ultrapassar nossas inibições que paralisaram algumas de nossas experiências religiosas iniciais.
As Crônicas não são apenas boas histórias, nem alegorias cristãs religiosas. Elas são muito mais do que isso - e servem para melhorar a educação moral e construir o caráter, independentemente de nossa geração.

Para aqueles que temem o impacto de alguma violência (eu não recomendaria o livro ou o filme para as crianças menores de cinco anos) devem-se lembrar que, desde que as crianças vão conhecer cruéis inimigos na vida real, deixe-os, pelo menos, ouvir falar de bravos cavaleiros e coragem heroica. C.S. Lewis disse: “Que haja reis ímpios e decapitações, batalhas e calabouços, gigantes e dragões, e deixem os vilões serem mortos no final do livro”. Ele continuou: “Nada vai me convencer de que isso faz com que uma criança normal qualquer tipo ou grau de medo além do que ele quer, e precisa, para sentir. Pois nos contos de fadas, lado a lado com os terríveis personagens, encontramos os confortadores e protetores imemoriais, e as figuras terríveis não são apenas extraordinárias, mas sublimes. Seria bom que nenhuma criança indo dormir em sua cama, pudesse ouvir ou pensar nestas coisas sem ficar assustado. Mas se vai ficar assustado, eu acho que é melhor que eles pensem em gigantes e dragões do que simplesmente em assaltante - acho também que São George, ou qualquer campeão brilhante em armadura, é um conforto melhor do que a ideia da polícia”.

Esta semana é um bom tempo para visitar Nárnia e os espaços maravilhosos criados pela imaginação saudável, integral e clara do C. S. Lewis. Nárnia vai transportá-lo, não a uma realidade artificial ou virtual, mas a um lugar real em nossa imaginação. Vejo você lá.

O Natal é o evento que simboliza de forma mais extraordinária a transformação de uma promessa milenar, que estimula nossa imaginação, numa realidade eterna. Feliz Natal!
“Não devemos, em falsa espiritualidade, reter a nossa recepção imaginativa. Se Deus escolheu ser mitopoético - e não é o próprio céu um mito - devemos nós recusarmos a ser mitopoéticos? Pois este é o casamento do céu e da terra: Mito Perfeito e Fato perfeito: conclamando não só o nosso amor e nossa obediência, mas também a nossa admiração e prazer, dirigido ao selvagem, a criança, e o poeta em cada um de nós e não menos ao moralista, ao erudito, e ao filósofo." (C. S. Lewis)

“O povo que andava nas trevas viu uma grande luz; sobre os que habitavam na terra da sombra da morte resplandeceu a luz”. Isaías 9.2

• Paulo F. Ribeiro, PhD, é professor de Engenharia Elétrica na Universidade Federal de Itajubá (MG). Vem do Vale do Pajeú e é torcedor do Santa Cruz.


Novidade para 2016!
A novidade de 2016 será o lançamento no segundo semestre de “Um Ano com Aslan”. Trata-se de leituras selecionadas com conexões cristãs de “As Crônicas de Nárnia”, de C. S. Lewis. Aguarde!

Leia mais livros de C. S. Lewis
Lendo os Salmos (LANÇAMENTO)
Surpreendido pela Alegria
Um Ano com C. S. Lewis – leitura diária de suas obras clássicas

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Opinião

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.