Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Opinião

Tecnologia e criatividade: desafios e limitações

A tecnologia é um meio, não um fim, um servo, não um senhor, e nunca um ídolo

Por Paulo Ribeiro
 
1 – A tecnologia estimula visões que vão de um sonho bom a um pesadelo; da cura do câncer aos rios contaminados; do bem ao mal.
 
2 – A tecnologia exige maior responsabilidade humana. Essa responsabilidade requer uma imaginação ainda maior.
 
3 – Sem imaginação e responsabilidade não pode haver ciência e tecnologia adequada.
 
4 – A criatividade é a chave para contornar os problemas da tecnologia. E, a maior barreira para a criatividade geralmente não é nossa capacidade, mas nosso ego.
 
5 – A tecnologia nunca é neutra. Por exemplo, os computadores podem ser usados para propósitos bons e ruins. A tecnologia molda e afeta nosso modo de vida.
 
6 – A tecnologia é um meio, não um fim, um servo, não um senhor, e nunca um ídolo. Quando a tecnologia se torna um ídolo, ela também se tornará maligna.

 
7 – É preciso romper com a ilusão de que mais especialização resolve todos os problemas; que a sofisticação torna tudo melhor; que nossa inteligência e criatividade são o bastante.
 
8 – A tecnologia é desenvolvida em um contexto social específico e requer uma abordagem de pensamento sistêmico para minimizar consequências negativas de seu desenvolvimento e aplicações.
 
9 – É preciso humildade para reconhecer as limitações, desafios e problemas da tecnologia, e a criatividade é essencial para redimir e libertar a tecnologia como também nos libertarmos dela.
 
10 – Como cientistas e tecnólogos nossa humilde tarefa está delineada — vamos nos esforçar mais para fazer o nosso melhor.
 
» Para leitura adicional: Creativity and Technology, Paul Marshall, Word Publishing, 1990.
» Conheça também Filosofia da Tecnologia — Uma Introdução (editora Ultimato)
 

A SABEDORIA GRITA NAS RUAS – QUEM VAI OUVIR?  | REVISTA ULTIMATO
 
Ser sábio é ser mais semelhante a Cristo e manter-se nele. Quem escolhe permanecer em Jesus – a Videira – tem garantida vida abundante que dá muito fruto. E o fruto é amplo [para todos]: “Pedimos a Deus que lhes conceda pleno conhecimento da sua vontade e também sabedoria e entendimento espiritual. Então vocês viverão de modo a sempre honrar e agradar o Senhor, dando todo tipo de bom fruto e aprendendo a conhecer a Deus cada vez mais” (Cl 1.9-10). A matéria de capa é um convite para que abracemos a Sabedoria.

É disso que trata a matéria de capa da edição de 398 da revista Ultimato. Para assinar, clique aqui.

Doutor em Engenharia Elétrica pela Universidade de Manchester, na Inglaterra, foi Professor em Universidades nos Estados Unidos, Nova Zelândia e Holanda, e Pesquisador em Centros de Pesquisa (EPRI, NASA). Atualmente é Professor Titular Livre na Universidade Federal de Itajubá, MG. É originário do Vale do Pajeú e torcedor do Santa Cruz.
>> http://lattes.cnpq.br/2049448948386214
>> https://scholar.google.com/citations?user=38c88BoAAAAJ&hl=en&oi=ao

Pesquisa publicada recentemente aponta os cientistas destacados entre o “top” 2% dos pesquisadores de maior influência no mundo, nas diversas áreas do conhecimento. Destes, 600 cientistas são de Instituições Brasileiras. O Professor Paulo F. Ribeiro foi incluído nesta lista relacionado a área de Engenharia Elétrica.
  • Textos publicados: 66 [ver]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Opinião

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.