Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias

Tabaco faz cinco milhões de vítimas por ano

(ADITAL) Uma pessoa morre a cada seis segundos vítimas do tabaco.Os dados do Relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS) 2008 revelam ainda que o fumo é também um fator de risco para seis das oito doenças que mais matam no mundo. Entre um terço e metade dos fumantes morre pelo menos 15 anos antes da média dos países.

E, segundo a OMS, as expectativas futuras não são positivas, caso não se tome medidas radicais. Atualmente morrem cinco milhões de pessoas por ano, vítimas do fumo. Esse número pode chegar a oito milhões em 2030. Durante o século XXI, o fumo poderia matar até 1 bilhão de pessoas.

O pacote MPOWER é apontado pela OMS como um dos caminhos. São seis medidas políticas para prevenirem os jovens de começarem a fumar, para ajudarem os fumantes a deixar o vício e para livrarem os não fumantes da exposição à fumaça ambiental.

Entre as medidas estão o monitoramento do consumo e das políticas de prevenção; proteger as pessoas de fumarem o tabaco; oferecer ajuda para quem quer parar de fumar; tornar pública razões do perigo de fumar; aplicar proibições de publicidade, patrocínio e promoção do fumo; e elevar os impostos sobre o tabaco.

Os estudiosos da OMS defendem que aumentar os impostos, e conseqüentemente os preços, do tabaco é a maneira mais eficiente de desencorajar os jovens a fumar. Segundo o estudo, um aumento de 70% no preço do tabaco evitaria um quarto das mortes por ele provocadas. Com o aumento de 10% das taxas tributárias, a diminuição das mortes seria de 4% nos países ricos e de 8 % nos países de média e baixa renda.

No entanto, "o mundo em desenvolvimento" deverá ser o mais afetado pela epidemia de tabaco nos próximos anos. Segundo o relatório da OMS, 80% das mortes relacionadas ao tabaco acontecerão em países em desenvolvimento da América Latina, Ásia e África.

A Organização Mundial de Saúde alerta ainda que somente 5% da população mundial é protegida por leis anti-tabagistas e destaca: a epidemia de tabaco, uma das maiores ameaças à saúde pública dos tempos modernos, é perfeitamente evitável.

A ajuda para quem quer parar de fumar é bastante precária. Apenas 9 países no mundo têm programas plenamente disponíveis para tratar quem quer parar de fumar, assim só 5% da população mundial tem acesso a esses tratamentos. Além disso, em apenas 15 países é obrigado ter uma advertência sobre o perigo do fumo, e em apenas 4 deles essa obrigação é cumprida.

Para a OMS, os governos são responsáveis ainda por esses números porque disponibilizam um baixo orçamento para o financiamento de campanhas contra o fumo e de controle global do mesmo.

Fonte: www.adital.com.br

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Notícias

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.