Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias

Cruz Vermelha ativa site de busca de desaparecidos no ‪Nepal‬



Diante da emergência decorrente do terremoto do Nepal, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) ativou este site para ajudar a restabelecer laços entre familiares.

O site permite que pessoas no Nepal e no exterior possam registrar os nomes dos parentes com quem desejem restabelecer contato. Também permite uma busca no registro das pessoas desaparecidas ou que responderam que estão vivas, bem como fazer registro do nome de pessoas que sejam informar que estão bem.

Esta página é uma ferramenta crucial para o restabelecimento de laços familiares ou para saber o destino de pessoas cujo paradeiro é desconhecido. O CICV administra o site em cooperação com os serviços de busca da Cruz Vermelha Nepalesa e de outras Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho em todo o mundo.

Fonte: Cruz Vermelha Internacional
Equipe Editorial Web
  • Textos publicados: 1174 [ver]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Notícias

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.