Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias

Mundo pós-moderno venera santíssima trindade econômica

(ALC) O neoliberalismo, a tecnologia e a globalização são a santíssima trindade da era pós-moderna, que expande seus tentáculos pelos meios de comunicação de massa para o domínio cultural do mundo, disse a vice-reitora acadêmica da Universidade de Tijuana, Martha Nélida Ruiz Uribe, do México.

Ruiz Uribe proferiu palestra na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) na quinta-feira, 19, a convite do curso de Ciências Sociais. “Trata-se de um processo cultural, de exportação da cosmovisão dos estadunidenses para o resto do mundo sobre a maneira de ver a vida”, afirmou a professora, que tem doutorado em Comunicação pela Universidade de Havana.

Os Estados Unidos tentam impor um sistema de valores e consumo do “America way of life made in Hollywood” para a instauração de uma nova ordem econômica trabalhista internacional, assinalou a pesquisadora mexicana.
Trata-se de um modelo corporativo supranacional liderado pelos Estados Unidos, que pretende dividir o mundo em diversas categorias de países, desde países escravos e os em vias de extinção, até países industriais e maquiadores de produtos.

Nessa nova ordem a América Latina entra no bloco dos países maquiadores, que ficam com a tarefa de montar produtos com peças e artigos vindos de outras partes do mundo. 

O sistema promovido pela santíssima trindade da pós-modernidade promove o hiperconsumo. “Já não estamos consumindo realidade, mas representações simbólicas, e isso é ilimitado”, denunciou a vice-reitora acadêmica da Universidade mexicana.

A educação é um importante setor ao qual o sistema procura recorrer para impor os seus propósitos. Isso se dá no corte de recursos públicos para a educação, na instalação de uma nova cultura educativa-empresarial que favorece a competência, a competitividade e a criação de um discurso desideologizado e puramente racional.
Nélida Uribe prevê o surgimento de uma nova geração de seres humanos despolitizados, individualistas, competitivos, resignados aos ditames do mercado, e o aparecimento de um exército de reserva intelectual.

A pesquisadora mexicana apontou as contradições que esse sistema traz implícito. Se os Estados Unidos são ultraliberais na economia, são, em contrapartida, ultraconservadores no social. Outro paradoxo é que a tecnologia poupa tempo ao mundo produtivo, enquanto que as pessoas envolvidas no mercado formal não têm tempo para nada, além do trabalho.
 
Fonte: ALC Agência de notícias

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Notícias

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.