Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias

Com 170 anos, Interserve continua atendendo necessidades e ensinando verdades do Livro no Norte da África, Oriente Médio e Ásia

Por Vanessa Oliveira

A Interserve é uma agência missionária internacional e interdenominacional que envia profissionais com vocação para servir no Norte da África, no Oriente Médio e na Ásia, em países cujos povos são, majoritariamente, muçulmanos, hindus ou budistas.

No site da organização é possível acompanhar os projetos que são desenvolvidos pelos parceiros, que atuam em diversas áreas, como educação, saúde, desenvolvimento comunitário, meio ambiente, discipulado, crianças e estudantes universitários.

A Interserve e as mulheres
A história da Interserve como organização teve início em 1850, mas no ano de 1820 foi estimado que de 40 milhões de mulheres na Índia, apenas 400 sabiam ler e escrever. Para muitas dessas mulheres, a vida era isolada do mundo, em aposentos femininos isolados, chamados “zenanas”, muitas vezes por causa dos casamentos forçados nos quais as mulheres eram submetidas com apenas 13 ou 14 anos, e que geralmente resultava na morte do marido. Diante dessa situação, as mulheres, quando não abandonavam a vida, se mantinham isoladas da sociedade nesses aposentos.

Respondendo a um apelo da sra. Mackenzie, uma comerciante inglesa, Lady Mary Jane Kinnaird fundou a Calcutta Normal School no Reino Unido. O objetivo era treinar mulheres cristãs indianas para que entrassem no Zenana e ensinassem as mulheres de lá a ler e a escrever. Segundo ela, se pudessem dar às mulheres da Índia o poder de ler e o Livro, Deus abençoaria sua Palavra. Em 1860, respondendo ao mesmo pedido de sra. Mackenzie, surgiu, nos Estados Unidos, uma sociedade que funcionava de forma semelhante, que buscava atender as necessidades das mulheres na Índia britânica e pregava sobre o amor de Jesus e o evangelho.

Durante os seus primeiros cem anos, a organização contava apenas com mulheres trabalhando. Elas foram responsáveis por, entre outras coisas, fundar algumas importantes instituições, como um dos primeiros hospitais para mulheres na Índia, a primeira escola para cegos, além de orfanatos e escolas. A abordagem da missão simples, baseada nas necessidades e orientada pelo evangelho é uma característica duradoura da Interserve.

Assista ao vídeo institucional e conheça mais sobre a agência:



Há diferentes formas de servir por meio da Interserve, como parceiro a longo prazo, no qual o candidato passa por um processo de avaliação, preparação e envio, ou pelo programa On Track, a curto prazo, que pode durar de um mês a um ano. O programa é uma ótima oportunidade para quem deseja ter uma experiência transcultural, contribuindo entre povos do mundo árabe e Ásia. Clique aqui para conhecer as oportunidades de servir.

Para saber mais sobre a Interserve e seus projetos, acompanhe suas redes sociais, pelo Facebook ou Instagram.
Vanessa Oliveira tem 23 anos e é auxiliar editorial na Editora Ultimato.
  • Textos publicados: 35 [ver]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Notícias

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.