Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias

Arcebispo suspende padre que defende celibato e uso da camisinha

(ALC) Organismos sociais da Paraíba preparam manifestação de protesto, com data ainda a ser definida, contra o arcebispo da Paraíba, dom Aldo di Cillo Pagotto, que proibiu, no dia 25 de fevereiro, o padre e deputado federal Luiz Albuquerque Couto, do Partido dos Trabalhadores, de exercer o ministério sacerdotal.

Em entrevista concedida ao sítio Congresso em Foco, Couto manifestou-se a favor do uso da camisinha, do celibato e saiu em defesa dos homossexuais, contrariando, na avaliação do arcebispo, orientações doutrinais, éticas e morais da Igreja Católica. Dom Pagotto argumentou que as afirmações do padre provocam confusão entre fiéis.

Couto, 65 anos, padre há 32, declarou, na entrevista reproduzida pelo jornal O Norte, da Paraíba, que defende o uso da camisinha “como uma questão de saúde pública”. Disse que o comando da igreja é muito conservador quanto ao celibato, que ele deveria ser optativo, pois não tem qualquer fundamentação bíblica.

Mesmo contrário ao aborto, o deputado petista alegou que o Estado não pode fechar os olhos para a realidade. “Sou contra o aborto por convicção, mas as pessoas que o praticam devem ter sempre direito à assistência médica”, definiu.

Todos os finais de semana o padre deixa terno e gravata no armário do seu gabinete e veste a batina, para a celebração de missas, batizados e casamentos na paróquia São José Operário, em João Pessoa. “O meu maior prazer na vida é celebrar a Eucaristia”, frisou.

Deputado federal em segundo mandato, eleito pela primeira vez em 2003, Couto foi deputado estadual em duas legislaturas, antes de chegar ao Congresso.

Ele foi relator da Comissão Parlamentar de Inquérito dos Grupos de Extermínio, concluída na Assembléia paraibana em 2005, quando pediu o indiciamento de mais de 320 pessoas, de políticos a policiais. Couto consta na lista dos marcados para morrer.


Fonte: www.alcnoticias.org

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Notícias

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.