Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Prateleira

A igreja durante e pós-pandemia – o que mudou? O que deveria mudar?

Por Ultimatoonline

[Post atualizado pela última vez em 06/07/2020]

Basta um dia após o outro para que as coisas sejam diferentes: uma construção ganha tijolos novos, um prédio antigo é demolido; uma flor murcha e seca, outra dá lugar ao fruto; uma descoberta científica é confirmada e outra é invalidada. Tudo muda. 
 
Apesar da confusa impressão de inércia trazida pela pandemia da Covid-19 – parece que nada do que era tão importante aconteceu... – todas as coisas continuam mudando desde o início dela. Mudou o jeito de comportar-se em público, de fazer compras, de interagir e cuidar da Criação, de conviver com o outro e, para muitos, até a forma de encarar a caminhada com Deus. É possível que estávamos equivocados e presunçosos em algumas coisas? Sim, é bem possível. E tanto é assim que já começam a surgir sugestões de como a vida, os negócios, a família, os relacionamentos deveriam ser depois da pandemia. 
 
Em resposta aos dias vividos, a igreja – o conjunto de pessoas que a constitui, não o seu fundamento – também está sendo convocada a mudar, repensar, reconsiderar. E, sem ser simplista nem pondo de lado o desafio que a mudança traz, que bom que isso está acontecendo. 
 
Mas o que é preciso mudar na igreja? O cultivo da espiritualidade e a comunhão diária com Deus? O relacionamento com os irmãos? O compromisso com a evangelização? A prática da oração e da leitura bíblica? O serviço e a misericórdia? O reconhecimento de nossa fragilidade e profunda necessidade de Deus? Arrependimento pelo afastamento de Deus? 
 
A edição de julho/agosto de Ultimato fala da igreja, da pandemia e do que não devemos esquecer desta experiência tão marcante. O que estamos dizendo, o que estamos esperando, o que estamos cultivando e o que estamos guardando na memória e na experiência para depois destes dias tão maus? 
 
Em tempo, aqui está um convite. Em parceira com Tearfund, Visão Mundial e Aliança Evangélica a Ultimato, convida você a participar do Diálogos de Esperança – A Igreja evangélica em tempos de (pós-) pandemia. Momentos de reflexão sobre o tempo que estamos vivendo e os desafios que ele traz para a Igreja.
 
Os encontros do Diálogos de Esperança acontecem às terças-feiras no canal da Editora Ultimato no Youtube e reunirão teólogos, pastores, líderes de igrejas, artistas, movimentos e organizações evangélicas no Brasil e no mundo, que trarão suas perspectivas sobre temas da atualidade relacionando-os ao contexto do (pós-) pandemia.
 
Artigos publicados em Ultimatoonline sobre a igreja durante e pós-pandemia:

O mundo não precisa de heróis, precisa de homens e mulheres prudentes e corajosos.

Podemos considerar esse tempo como uma janela de oportunidades por meio da qual Deus pode agir.

Como fazer parte do trabalho de Deus na era de missões pós-Covid-19?

As palavras quase gemidas, quase inexprimíveis de Floyd foram amplificadas no mais inimaginável volume já concebido.
 
A pandemia da Covid-19 traz novo cenário e novos desafios. O que muda a partir de agora e o que deveria mudar?

Declaração de amor à igreja em tempos de crise
Em seu amor pela igreja, Paulo tem algumas recomendações que podem ser úteis para nós também.
 
Um mundo menos sábio depois da pandemia
O mundo ficou, de certa maneira, menos sábio com a morte de tantos idosos. 
 
O dever do governo e o dever das igrejas em tempos de crise
Igrejas e líderes não devem fincar-se em imunidades, em privilégios reais ou imaginados, mas sim no que convém à necessidade comum.
 
A pandemia, a graça e o juízo de Deus
Enquanto o mundo observa as trágicas consequências da pandemia de Covid-19, espalha-se a notícia de que o juízo de Deus está em ação. 
 
Como pastorear em meio à pandemia
Poucas vezes na vida me vi tão ocupado e tão preocupado com as minhas tarefas e responsabilidades pastorais. 
 
Cristo quer abraçar o mundo por meio da sua igreja
Parece um contrassenso, mas creio que a igreja – embora de portas ainda fechadas – nunca esteve tão aberta. 
 
Como as comunidades cristãs locais devem agir em meio à pandemia
Como fazer missão quando a alternativa mais acertada é cessar momentaneamente ações que gerem aglomerações?
 
Hoje eu tive um sonho
Sonhei que vencíamos o coronavírus, mas não sem antes derrotarmos o "vírus" da intolerância, da polarização raivosa e do egoísmo. 
 
A igreja além dos cultos online
Os cristãos estão "ficando criativos", acredita Rodemann, e "aprendendo a utilizar melhor os meios" disponíveis.
 
Equipe Editorial Web
  • Textos publicados: 1167 [ver]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Prateleira

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.