Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Único e suficiente salvador

Como seria se nós decidíssemos pregar Jesus? Sim pregar Jesus sem os adendos denominacionais. Sem as criações mirabolantes para alcançar a salvação criada pelos homens e absorvida através dos tempos pelo cristianismo.

Como seria se nós decidíssemos pregar o nome de Jesus? O nome que é suficiente para curar enfermos, ressuscitar mortos e libertar encarcerados da prisão.

Como seria se decidíssemos deixar de pregar o nosso próprio evangelho? Pois, mentimos para nós mesmos quando dizemos que estamos explicando o evangelho de Jesus, mas que, na verdade, estamos pregando um evangelho cheio de religiosidade.

Como seria se pudéssemos ou se quiséssemos pregar um evangelho simples? Aquele evangelho que Ele mesmo pregou quando virou para uma mulher e disse: "vai ! A tua fé te salvou". Jesus não impôs obrigações. Jesus não mandou passar por uma classe de catecúmenos. Jesus não impôs frequências nos culto, contudo disse: vai! A tua fé te salvou.

Será que podemos proclamar Jesus nos templos que hoje estão abarrotados de pessoas em busca de algo para a vida. Buscando na própria mudança uma esperança de encontrar "um" jesus, mas não conseguem ouvir ou entender que "o" Jesus é a própria mudança? Nesses templos existem véus que ainda não foram rasgados.É o véu da insuficiência cristocêntrica imposta pelos mantenedores do mercantilismo da fé. Quando se diz que só Jesus não é suficiente; que somente crer não é suficiente; que a palavra não é suficiente e; que a Graça não é suficiente. Inventam coisas aqui, ali e dizem "esse é o seu chamado". Você deve cumprir, se você não cumprir você será maldito porque você está fazendo a obra do senhor relaxadamente. Evangelho posto como obrigações não só de frequência e serviços como também de ofertórios e dízimos. Um evangelho não de imposição de mãos, onde os enfermos são curados, mas de imposições de afazeres. Não que você precise fazer para ser salvo, mas se é salvo prove fazendo o que se impõe para a perpetuação do sistema, confirmando que todo sistema de governo humano é opressor, seja ele religioso ou não.

Que tal o evangelho Libertador onde as pessoas se sintam libertas para depois com coração grato procurar exercer o chamado pessoal? Não para provar que se tem fé, porque a genuína fé não precisa ser provada e aprovada por homens, a fé precisa ser exercida por homens aprovados por Deus. A fé em Jesus que verdadeiramente nos coloca livre de todas as invenções humanas que o cristianismo impõe.

Precisamos voltar a pregar Jesus simplesmente: "creia no senhor Jesus e será salvo tu e tua casa ou, vai A Tua Fé Te Salvou. É necessário nascer de novo. Só nascer de novo. Não precisa de ideias mirabolantes para ser salvo, você só precisa crer para ser regenerado".

Fico imaginando como seria se voltássemos a pregar esse evangelho onde Jesus é suficiente como eu ouvia quando ainda criança: você quer aceitar Jesus como seu único e suficiente salvador? Confesso que levei alguns anos para entender porque Jesus é único, suficiente e salvador. Mas é necessário voltarmos a oferecer e explicar o Jesus único e suficiente salvador. Como seria se todo regenerado entendesse e vivesse isso?
Nova Iguaçu - RJ
Textos publicados: 13 [ver]
Site: http://palavramanejada.blogspot.com
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.