Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Liberdade

Liberdade. Sonho, objetivo ou verdade para quem pensa que tem, mais toda liberdade que o homem possa ter, por ser uma criação, nunca terá a liberdade de um Deus. Mesmo sendo criado à imagem e semelhança de Deus, nunca teve e nunca terá total liberdade de ser o Ser Essencial: "tudo foi feito por Ele e para Ele. Sem Ele nada do que foi feito se fez". Se o homem tivesse essas prerrogativas talvez conseguiria ter a liberdade completa tão desejada.

O ser humano deixou ser ludibriado por um ser preso em si mesmo.Tornando-se semelhante ao enganador, preso em si mesmo. Era feliz e não sabia. Era livre e não sabia. Ao ser criado para ser homem bastava continuar como homem para continuar livre.
É o máximo da criação, mas o homem não sabe ser homem, completamente homem. Preso em seus próprios devaneios de liberdade e por não entender o real significado do que é ser livre, esse homem, com sua mente dotada do senso de criação, fabrica os mais variados tipos de libertadores. Um para cada cadeia que ele mesmo cria.

Um pensador chamado Saulo de Tarso tinha sua liberdade e com ela o seu libertador equivalente: a sua verdade. Montado em sua convicção de ser possuidor da mais pura verdade de todas as verdades, ele estava disposto a cavalgar pelos confins da terra. Teria, talvez por uma orientação partidária religiosa, de libertar os homens da enganação que assolava as estruturas romanas e judaicas.

Saulo, o mais sincero e convicto perseguidor estava livre e autorizado para desmantelar a quadrilha de arruaceiros. Os perturbadores que não se continham em crer em um morto crucificado, mas arrastavam multidões para essa fé absurda. Uma fé que não aceitava a diversidade romana e nem a corrupção judaica.

Pobre Saulo partidarista. Era o retrato de duas culturas. Servia-lhes o interesse até que um dia despertou da bolha do maligno. Só depois da cegueira conseguiu enxergar o quanto era cego.

Saulo que também era Paulo aprendeu que toda liberdade que ele poderia obter está em servir ao propósito para qual foi criado. Não a sua própria verdade. Sua declaração agora passou a ser controversa para quem, assim como outrora ele, não aprendeu o que realmente é liberdade. Preferia estar preso para poder falar livremente sobre quem o libertou de si mesmo.

Paulo que também era Saulo entendeu e viveu por uma verdade que o libertou: por Ele foram feitas todas as coisas. Sem Ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens (João 1:3,4).

A verdade que liberta. Paulo, o Saulo. Antes representante legal de duas culturas. Criatura dicotômica. Representante do Deus judaico e braço executor do Império politeísta romano. Teve uma escolha difícil pela frente: Continuaria cego, mas sendo o poderoso Saulo, ou buscaria se aprofundar na verdade que mesmo na escuridão, traz luz para a alma e ser apenas mais um louco a aceitar Jesus como único Senhor. Teve ele em uma mão toda sua verdade de anos de partidarismo e religiosidade e em outra algo muito simples como: amar o próximo como a ti mesmo.

Saulo… Paulo confuso no que seria dali para frente. Por fim escolheu deixar cair de uma das mãos a própria verdade que o aprisionava.Apertou contra o peito, segurando com as duas mãos a verdade que sempre buscou. A verdade o encontrou. A verdade o libertou de si mesmo. Na verdade ele não tinha mais verdade. A verdade o conquistou. A Verdade o tinha.

É assim que ocorre desde os primórdios da humanidade. Quem se agarra a própria verdade trava inúmeras guerras para mantê-la. Mas quem deixa ser encontrado pela verdade torna-se livre e agente da liberdade.

Conhecereis a verdade e a verdade o libertará de si mesmo. Não da opressão partidária ou das hostes malignas. Sim. De você mesmo. Da sua verdade. Para a única verdade que realmente importa e que pode libertar o homem.

Pela verdade, para verdade e por meio da verdade.

Perfeitamente liberto!
Nova Iguaçu - RJ
Textos publicados: 11 [ver]
Site: http://palavramanejada.blogspot.com
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.