Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Festejos do ano novo: comemoração ou superstição?

Durante mais de trinta anos participei dos festejos do Ano Novo em festas seculares. Há onze anos iniciei a participação em igrejas evangélicas. Hoje, após muitas pesquisas, várias reflexões, e inúmeros estudos bíblicos tenho a sensação de que nossa participação nesta festa de origem totalmente popular e pagã se situa muito mais no campo da superstição do que da comemoração.

Primeiramente examinemos o significado das duas palavras:

COMEMORAÇÃO – 1: Ato ou efeito de comemorar. 2: Festa, solenidade.

SUPERSTIÇÃO - Sentimento de veneração religiosa que se funda no temor ou na ignorância, e que leva ao cumprimento de falsos deveres, a quimeras ou a confiança em coisas fantásticas e ineficazes; presságio infundado; crendice.

O PRIMEIRO SIGNIFICADO:

- Quando há comemoração há festa, há solenidade ou há as duas, pois comemorar é "lembrar", "trazer à memória", "solenizar recordando", "simplesmente festejar", "celebrar publicamente". Aí vêm as perguntas que representam minhas dúvidas: O QUE E DO QUE NOS LEMBRAMOS? QUAL A RECORDAÇÃO A SER SOLENIZADA OU SEJA, CELEBRADA PUBLICAMENTE? No Natal celebramos publicamente o nascimento de Cristo, trazemos à memória a encarnação de Deus e recordamos solenemente que no Jardim do Éden, Deus deu o primeiro indício do plano de salvação. (Gn 3.15). Se for analisar o ensino bíblico será visto que todas as festas ou comemorações possuem sentido claro.

- Muitos comentam que é um momento de reflexão sobre o que foi feito no ano que termina e pensar no que se poderá fazer no ano que se inicia, mas essa explicação está um pouco fora do princípio bíblico, pois, nosso relacionamento com Deus é diário. Pedimos o pão de cada dia, confessamos o pecado no momento que ele se manifesta, e pedimos perdão logo após a manifestação. Também está escrito na Bíblia que para o Senhor, um dia é como mil anos, e, mil anos como um dia.

- Alguns dizem que é o momento que se encerra um ciclo e começa outro, porém não explica a que se refere esse ciclo. Até 1582 havia uma pequena razão para se pensar dessa forma, pois, o novo ano começava no dia 25 de março em comemoração ao início da primavera, mas desde que a Igreja adotou o dia 01 de janeiro coincidindo com o mesmo dia da comemoração dos romanos, não há qualquer tipo de ciclo terminando ou iniciando.

- Por fim, não consegui entender o que há de tão importante no momento da “virada”. Há igrejas que convida os fiéis a ficarem de joelhos como se Deus visse esse momento de forma diferente. Outras convocam as famílias carnais se unirem de mãos dadas, desconsiderando que todas as pessoas ali dentro formam a verdadeira família de Cristo. Atualmente há também aquelas que no momento exato da “virada” decretam, determinam e profetizam como será o novo ano.

O SEGUNDO SIGNIFICADO:

- Em todas as pesquisas feitas na história fica evidente que as comemorações da chegada de um novo ano sempre pertenceram aos pagãos, e essas comemorações sempre eram de cunho religioso. Cada um de alguma forma relacionava essa festa aos seus deuses. Como exemplo cito os romanos a cujo dia nos aliamos. Até o ano de 154 a.C realizavam a grande festa no dia 01 de março. A partir de 153 a.C mudaram para o dia 01 de janeiro, mas a festa sempre foi em homenagem ao Deus Jano, o deus das origens.

- Os fogos que hoje se constituem na cereja do bolo tiveram início com os chineses e todo o barulho feito no momento da “virada” tinha e tem como objetivo espantar os maus espíritos.

- A primeira comemoração, chamada de festival de ano novo ocorreu na Mesopotâmia por volta do ano 2000 a.C. Na Babilônia, a festa começava na ocasião da lua nova indicando o equinócio da primavera, ou seja, um dos momentos em que o sol se aproxima da linha do equador onde os dias e noites têm a mesma duração. Esse dia corresponde hoje ao dia 19 de março, que inclusive é a data que os “espiritualistas” comemoram o “ano novo” esotérico”.

-No Brasil é feita uma homenagem especial a Iemanjá, com oferendas em agradecimento as bênçãos e aos pedidos atendidos no ano que terminou, assim como é também um momento para súplicas de proteção e de ajuda no ano que se inicia.

PERGUNTA FINAL: Quando analisamos os atos praticados pela maioria dos integrantes de nossas igrejas no sentido real, por ocasião do momento da "virada" entendemos que eles se assemelham mais a COMEMORAÇÃO ou a SUPERSTIÇÃO?

NOTA: o assunto em pauta é concernente somente ao âmbito das igrejas ditas evangélicas.
Goiania - GO
Textos publicados: 25 [ver]
Site: http://cristaodebereia.blogspot.com
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.