Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Como é que Deus nos fala?

Foi em 1994, eu passava por problemas e preocupações que me levavam a longas reflexões; certa manhã, em oração, me veio ao coração duas passagens bíblicas, e eu entendi que Deus estava me respondendo quanto aos anseios decorrentes da situação.

Antes de citá-los quero transcrever texto bíblico que responde à indagação deste título: "Havendo Deus, outrora falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos fala pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo" (Hebreus 1. 1-2).

Dizem as porções bíblicas que acima mencionei: "Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé, certos de que sofrimentos iguais aos vossos estão se cumprindo na vossa irmandade espalhada pelo mundo" (I Pedro 5. 8-9).

"O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem e os livra" (Salmo 34. 7).

Entendi, perfeitamente, que eu estava em uma situação em que o inimigo de Deus andava ao meu derredor e buscava uma brecha para me alcançar; o anjo do Senhor acampava-se ao meu redor [um outro círculo dentro do círculo maior no qual o diabo andava ao derredor]; assim e mediante a busca do Senhor, em oração, resistindo na fé, o inimigo não conseguiria penetrar na "barraca" que o anjo, acampado em torno de mim, formava com suas asas.

À noite, um dos meus filhos, voltando da Faculdade de Medicina, trouxe-me um desenho exatamente desta cena que acabo de narrar acima, com alguns versículos bíblicos anotados, por ele, no desenho; eram exatamente os versículos que me vieram à mente naquele momento de reflexão e oração, ou seja o "leão" andando em derredor do local onde eu me achava ajoelhado, e num circulo menor, formado pelo corpo/asas do anjo, este estava acampado ao meu redor, protegendo-me.

Não me restou dúvida que não era uma "coincidência"; não há coincidências para Deus, Ele responde às nossas orações, confirma o que nos coloca no coração, através de outros meios; no caso pelo desenho que meu filho fizera, sem saber o que ocorria comigo. [Infelizmente não dá para anexar o desenho]

Os dois outros textos, cito-os a seguir: "Pois disseste: O Senhor é o meu refúgio. Fizeste do Altíssimo a tua morada. Nenhum mal te sucederá, praga nenhuma chegará à tua tenda" (Salmo 91. 9-10); e, de fato, decorridos alguns dias nada acontecera em meu prejuízo, como eu temia.

"Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive em pecado; antes, Aquele [o Senhor Jesus] que nasceu de Deus o guarda, e o maligno não lhe toca" (I João 5. 18); e, de fato, ele não conseguiu me alcançar, eu estava protegido pelo anjo de Deus acampado ao meu redor.

Decorridos 25 anos, isso ocorreu em 3-4-1994, e o anjo do Senhor continua acampado para minha defesa, para minha proteção, para o meu cuidado; glória a Deus!

Antes, texto acima, Ele falava por muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, após pelo Filho, o Senhor Jesus, e, agora, novamente nos fala de diversas formas: por uma leitura bíblica, pela leitura de uma publicação cristã, por uma terceira pessoa, como fez com meu filho no episódio acima narrado, e pode até nos falar pessoalmente como fez com várias pessoas.

Lembro-me de Samuel, quando criança, que ouviu alguém chamá-lo: "Samuel, Samuel", foi ao sacerdote Eli, que lhe esclareceu: "não estou lhe chamando, mas se voltar a ocorrer quarta vez, responda: Fala Senhor, que o teu servo ouve", e assim Samuel foi abençoado por Deus.

Já o profeta Elias esperava uma resposta de Deus: "Eis que passava o Senhor; e um grande e forte vento fendia os montes e despedaçava as penhas diante do Senhor, porém o Senhor não estava no vento; depois do vento, um terremoto, mas o Senhor não estava no terremoto; depois do terremoto, um fogo, mas o Senhor não estava no fogo; e, depois do fogo, um cicio tranquilo e suave. Ouvindo-o Elias, envolveu o rosto no seu manto e, saindo, pôs-se à entrada da caverna. Eis que lhe veio uma voz e lhe disse: Que fazes aqui, Elias?" (I Reis 19. 11-13).

A Elias, pois, Deus falou através de um leve e suave cicio [ruído de vozes baixo e confuso; murmúrio].

Pense nisto!
São Paulo - SP
Textos publicados: 572 [ver]
Site: http://www.sefiel.com.br

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.