Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias

Quantos são e onde vivem os quilombolas – Censo 2022 revela retrato deste grupo no Brasil

Por Ultimatoonline
 
Jessica Cândido/Agência IBGE NotíciasOs quilombolas são formados por comunidades de afrodescendentes que se alojaram em áreas remotas nos últimos duzentos anos e estão em todas as regiões do Brasil, com maior predominância na região Nordeste. Estão em quase todos os Estados, exceto no Acre e em Roraima, onde não há comunidades certificadas pelo governo.
 
Levantamento feito pelo Censo 2022 acaba de divulgar que o Brasil tem 1,3 milhão de quilombolas, o que corresponde a 0,65% da população total do país.
 
Agência IBGE NotíciasSegundo o jornal Folha de São Paulo, a divulgação tem caráter histórico porque é a primeira vez que uma edição do Censo identifica os quilombolas e as suas características no Brasil, incluindo quantos são e onde vivem.
 
Para chegar aos resultados divulgados esta semana, o Censo 2022 levou em conta na pesquisa o autorreconhecimento por meio da resposta à pergunta: “Você se considera quilombola?”. Em caso positivo, o entrevistado respondeu qual era a sua comunidade ajudando a identificar e mapear onde estão os quilombolas.
 
O Censo mostrou também que 68,2% dessa população mora no Nordeste, o que equivale a 905,4 mil pessoas. Dos 5.568 municípios do Brasil, 1.696 têm moradores quilombolas. Senhor do Bonfim, BA tinha o maior número de pessoas quilombolas (15.999), com Salvador, BA (15.897), Alcântara, MA (15.616) e Januária, MG (15.000) em seguida.
 
O Censo 2022 identificou 494 territórios quilombolas com alguma delimitação formal no país feita pelo INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) ou por órgãos estaduais e municipais. Esses locais abrigam 167,2 mil quilombolas ou 12,6% do total de quilombolas do país. O restante (quase 1,2 milhão ou 87,4%) estava fora das áreas formalmente reconhecidas.

 
Em artigo publicado em 2021, Márcio Schmidel, teólogo e pós-graduado em antropologia intercultural, missionário da WEC Brasil e coordenador do departamento de alianças estratégicas da AMTB (Associação de Missões Transculturais Brasileiras), afirma que de acordo com estimativas, mais duas mil comunidades quilombolas permanecem sem a presença da Igreja de Cristo.
 
Fontes:
Brasil tem 1,3 milhão de quilombolas, aponta retrato inédito do Censo 2022. Folha de São Paulo. Acesso em 28/072023.
Brasil tem 1,3 milhão de quilombolas em 1.696 municípios. Agência IBGE Notícias. Acesso em 28/072023.
Quais são os 8 segmentos menos evangelizados do Brasil?. Ultimatoonline.
Brasil tem 1,3 milhão de quilombolas em 1.696 municípios. Aliança Evangélica Pró-Quilombolas do Brasil.

REVISTA ULTIMATO | MAMOM VERSUS DEUS
 
Ao todo, Jesus contou 38 parábolas. Mais de um terço delas trata de assuntos ligados a posses e riquezas. Há cerca de quinhentos versículos sobre oração na Bíblia. Sobre dinheiro e posses são mais de 2.300.

As Escrituras se ocupam desse assunto porque ele é crucial para a fé. Trata-se de onde colocamos nossos afetos e a quem seguimos. Jesus adverte: “Onde estiver o seu tesouro, aí estará também o seu coração” (Mt 6.21).

É disso que trata a matéria de capa da edição 402 da Revista Ultimato. Para assinar, clique aqui.

Saiba mais:
» A Religião Mais Negra do Brasil, Marco Davi de Oliveira 
» Caminhos de Um Evangelho Integral, Valdir Steuernagel (editor) 
» Quilombolas cada vez menos invisíveis, Elben M. Lenz César
Equipe Editorial Web
  • Textos publicados: 1270 [ver]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Notícias

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.