Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias

Primeira Igreja Batista de Campina Grande, PB, completa 100 anos de existência

Por Felipe David
 
05 de março de 1922. Essa é a data registrada na Ata de fundação da Primeira Igreja Batista de Campina Grande (PIBCG), no estado da Paraíba. Para marcar o centenário, a comunidade de fé prepara uma série de conferências. A primeira terá início nesta sexta-feira (04).
 
“Pela graça de Deus, somos uma Igreja com uma história de 100 anos construída e conduzida pelas próprias e poderosas mãos de Deus, que até aqui nos ajudou. Nesse percurso, temos fragilidades e grandezas tecidas com a beleza da perseverança e o vínculo da oração – janelas vitais para não fraquejar e nem desanimar”, comemora o pastor Sebastião Tavares da Silva Sobrinho, que desde 1998 está à frente da PIBCG.
 
Com a temática “Tempos de Lutas”, as conferências receberão como convidados os pastores Eliezer Victor, José Bernardo, Flavio Lúcius, Fernando Brandão e cantor e compositor Jorge Camargo.
 
Parte das conferências acontecerão no Teatro Municipal de Campina Grande. Confira a programação completa neste link.
 
Além das conferências, a programação do Centenário contará ainda com momentos de evangelismo, ações sociais e cultos de celebração com a Banda PIBCG e Grupo KILT. Essas atividades estão previstas para os dias 12 e 13 de março.
 
Toda a programação é gratuita e, para participar, é necessário realizar a inscrição no site da PIBCG. As vagas são limitadas.
 
Mais informações podem ser consultadas pelo site www.pibcampinagrande.com.br ou pelo telefone (83) 98654-2907.
 
Bíblia Comemorativa
 
Uma outra ação para celebrar os 100 anos da PIBCG foi a publicação da Bíblia Comemorativa do Centenário que, além do texto sagrado, possui um encarte com alguns fatos marcantes. Segundo o pastor Sebastião, o material foi preparado com o objetivo de “recordar e nutrir esse novo e oportuno tempo que Deus coloca em nossas mãos e coração”. 
 
A Bíblia Comemorativa do Centenário estará disponível para aquisição nos estandes durante o evento.
 
A História da Igreja
 
A Primeira Igreja Batista de Campina Grande foi organizada em março de 1922, durante celebração de culto solene na Rua do Silvestre, N°34.  Nesta ocasião, foram realizados 8 batismos e ficou a citada igreja com um efetivo de 15 membros, tanto campinenses quanto pessoas que vinham de cidades pernambucanas.
 
O primeiro pastor da PIBCG foi Augusto Santiago, nascido na cidade de Timbaúba, PE. O primeiro sermão da igreja foi pronunciado pelo pastor W.C. Taylor e a benção apostólica ministrada por J.J. Johnson.
 
A reunião inicial foi encerrada com a posse da diretoria, uma palavra de exortação ao pastor eleito e o cântico de um hino. Durante alguns meses, antes de a igreja se instalar na Praça Clementino Procópio – onde está o atualmente, os membros fundadores se reuniram em algumas residências. 
 
O local onde hoje está o templo central da denominação era originalmente uma casa, adquirida e remodelada em 1923. Naquele mesmo ano, seria aberta a primeira congregação da igreja, instalada na vizinha cidade de Esperança. 
 
Havia se passado 40 anos do início da Primeira Igreja Batista em Salvador, BA, o que faz com que a fundação da PIBCG esteja conectada ao contexto de expansão experimentado pelos Batistas entre os anos de 1911 e 1924. Os números da denominação desse período registram o crescimento de 110 para 324 igrejas, e de 7004 para 27000 membros.
 
Participou de modo ativo, da criação da Convenção Batista da Paraíba, nos dias 4 e 5 de janeiro de 1924, elegendo o pastor Augusto Felipe Santiago como o primeiro presidente da Convenção.
 
Em 2002, o templo da PIBCG foi tombado pelo Patrimônio Cultural do Município de Campina Grande e passou a integrar o Conjunto Urbano da cidade construído nos inícios dos anos 20 em estilo Art Decó.
 
Atualmente, a Primeira Igreja Batista de Campina Grande conta com cerca de 400 membros, três congregações – Novo Cruzeiro e Chico Mendes, em Campina, e em Queimadas – além de auxiliar o trabalho missionário batista em Marituba (Pará) e Cabo Verde, na África.
 
A igreja ainda mantém a ONG Centro Batista de Promoção Humana (Cebaph) que lidera uma Escola de Música, além de ter em ação os seguintes ministérios: Pastoral; Louvor e Adoração; Comunhão e Integração; Família; Diaconal; Estudo Bíblico e Reflexão Teológica; Capacitação e Ética Cristã; Administrativo e Evangelização; e Missões. 
 
“Olhar os rastros deixados, assumindo a responsabilidade de dar continuidade a história não pode ser feito sem temor a Deus, sem sensibilidade para escutar e ouvir com discernimento as vozes desse chão, sem afeto para amar com sabedoria e sem coragem para discernir o próximo rumo. Sobretudo, cabe humildade para ir com cuidado e simplicidade para não perder o coração sempre disponibilizado à preciosidade da aprendizagem”, compartilha o pastor Sebastião.

Foto: Erickson Canuto
  • Felipe David Pereira, jornalista mineiro especialista em marketing digital e pós-graduando em cinema. Cristão e metodista apaixonado por música e se descobrindo na arte de contar boas histórias.

Leia mais:

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Notícias

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.