Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Opinião

Orações por dias melhores para as crianças

ESPECIAL MMO

Este é o primeiro de uma série de textos (relatos, artigos e notícias) que publicaremos até a primeira semana de junho, data do 21º Mutirão Mundial de Oração pelas Crianças Socialmente Vulneráveis. Queremos falar sobre a necessidade da intercessão pelas crianças e adolescentes que sofrem por causa de condições socialmente adversas.


Por Ariane Gomes

Um menino dormia. Não no colo da mãe, satisfeito e calmo como descreve o Salmo 131, nem em um berço ou cama aquecido por um cobertor. Nem isto nem aquilo. Ele dormia numa calçada qualquer numa rua qualquer sobre o que parecia ter sido uma faixa publicitária. Entre os desenhos da faixa havia o de duas rosas.

O menino é pequeno. Seus pés e roupas estão sujos – teria brincado, corrido, molhado os pés numa poça d'água, encontrado amigos antes do sono a que se entregara? Não sei. A respeito dele só consigo fazer suposições. Conheço-o numa fotografia, apenas em parte. Não vejo o seu rosto.

O menino é parte de uma história, a história de crianças vítimas de drogas – porque são filhos de usuários ou as próprias consumidoras. A fotografia ilustra um cartaz [veja abaixo] que anunciou em meados de 2015 uma porta aberta para o menino e para outros meninos e meninas de Guarulhos, cidade do estado de São Paulo – uma equipe da Cristolândia Criança, da Junta de Missões Nacionais, foi ao encontro deles para mostrar compaixão e ajudá-los a dar novo rumo à sua história.


A foto do menino permaneceu em minha mesa de trabalho e depois em minha memória e amadureceu desejos: de que o menino fosse pego no colo e depois de um pouco de leite morno e um pedaço de pão adormecesse acolhido e amado; de que as rosas da faixa publicitária florescessem num jardim, quem sabe numa praça onde crianças pudessem brincar seguras, sem ter à espreita delas homens maus; de que eu lembrasse mais vezes de orar pelos meninos e meninas de quem nada sei, cujas vozes não ouço, mas que habitam calçadas, becos e vilas das cidades.

• Ariane Gomes é missionária e pedagoga. Coordena o processo interno de produção da revista Ultimato. Além disso, trabalha com projetos ligados às ações ministeriais da Editora Ultimato.

21º MMO
Participe do 21º Mutirão Mundial de Oração Pelas Crianças e Adolescentes Socialmente Vulneráveis! Saiba mais.

Imagem: Freeimages.com

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Opinião

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.