Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Opinião

Nárnia é aqui!

No início de maio recebi um e-mail da diretora da Ultimato. Falava sobre os últimos detalhes a serem acertados de um evento em Maringá (Vocare), no qual fui como representante da editora. Tratava ainda de um convite para representar a editora em mais um evento: “O Mundo de Nárnia”. Uma primeira olhada no site já me convenceu a participar – muito bem feito, agradável esteticamente e a programação incluía palestras sobre C.S. Lewis, com Gabrielle Greggersen, e palestras sobre RPG e romances com Erick Couto. O evento contava também com culinária narniana, uma apresentação da orquestra municipal de Cascavel (da trilha sonora dos filmes de Nárnia), batalhas campais – e tudo organizado por cristãos.

Confesso que sou fã de literatura fantástica, especialmente de J.R.R Tolkien e de C.S. Lewis. Qualquer um pode dizer que é fã hoje em dia, então, para esclarecer, eu sou muito fã e não tão fã assim. Já li o legendarium de Tolkien (O Silmarillion, O Hobbit, O Senhor dos Anéis) cinco vezes. Já li várias outras obras de Tolkien, e duas sobre Tolkien, mas nunca li a série The History Of Middle-Earth, nem outras publicações dele disponíveis exclusivamente em inglês. Sou membro do fórum Valinor, que discute as obras do autor, mas atualmente não sou muito ativo lá. De Lewis, já li As Crônicas de Nárnia, três vezes, e já li a Trilogia do Espaço, uma única vez. Só isso e metade de sua autobiografia, Surprised by Joy (recentemente publicado em português pela Editora Ultimato como Surpreendido pela Alegria). Além de ser fã do gênero, passei a minha adolescência no meio nerd – não o termo pejorativo que substituiu o antigo CDF (pessoa que estuda demais, é muito inteligente e tem ótimas notas), mas o nerd dos quadrinhos, do Heavy Metal, do RPG e demais jogos ligados à fantasia. Mas “O Mundo de Nárnia” era um evento para o público em geral: crianças, adolescentes, adultos e idosos – não apenas fãs da fantasia ou nerds.

Leia o diário na íntegra e confira as fotos do evento no blog Ultimato Jovem.

Davi H. C. Bastos é estudante de filosofia na Unicamp, secretário de literatura da ABU Campinas e fã da fantasia de Tolkien e Lewis.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Opinião

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.