Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Prateleira

Dia do Trabalho

Para C.S. Lewis, a "obra (o trabalho) de Beethoven e a de uma empregada doméstica tornam-se espirituais na medida em que são oferecidas a Deus, 'como que para o Senhor'".

Não estamos acostumados com essa idéia, embora ela seja bíblica e repetida pelos reformadores protestantes: "Nenhum trabalho é melhor que outro para agradar a Deus: servir água, lavar pratos, ser sapateiro ou apóstolo, tudo isso é uma coisa só, no que se refere ao trabalho, para agradar a Deus".

A prática cristã é diferente. Outro dia, em um grupo com pouco mais de trinta estudantes universitários, ao serem perguntados se as mães trabalhavam, apenas dois ou três responderam afirmativamente... E, estranhamente, todos reconheciam que estavam ali exatamente pelo "trabalho" delas. Ainda confundimos trabalho com emprego; aceitamos facilmente a dicotomia trabalho secular e trabalho espiritual; e, pior, pensamos que o trabalho é invenção do homem e foi amaldiçoado por Deus. Lemos apressadamente Gênesis 3.14-19 e chegamos ao absurdo de concordar com a afirmação do sociólogo Luiz Octávio de Lima Camargo, em entrevista à revista Veja: "O trabalho é chato, a escola é chata e a própria Bíblia se refere ao trabalho como uma maldição".

Em uma sociedade hedonista, a negação do trabalho é quase inevitável. Adoramos o descanso e o confundimos com ausência do quê fazer. Vivemos uma contagem regressiva entre um domingo e outro. No entanto, o trabalho — assim como o descanso — é parte da nossa identidade como imagem e semelhança de Deus. É uma idéia de Deus e, remunerado ou não, pode tornar-se uma oração: "Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu".

Dia do Trabalho. "Alegremo-nos e regozijemo-nos nele!"


Leia o livro
Trabalho, Descanso e Dinheiro, Timóteo Carriker
Os Outros Seis Dias, Paul Stevens
A Espiritualidade na Prática, Paul Stevens
Um Ano com C. S. Lewis – leituras diárias de suas obras clássicas
É diretor editorial da Ultimato.
  • Textos publicados: 198 [ver]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Prateleira

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.