Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias

Dados parciais da Pastoral da Terra indicam aumento de conflitos pela água em 2007

(ALC) Na região mais rica e urbanizada do país ocorreram, neste ano, 23,5% de todos os conflitos no campo, informa o relatório divulgado ontem pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) contendo os dados parciais de 2007. Até dezembro, foram registrados 25 assassinatos no campo, número inferior aos 30 casos registrados em 2006.

Aumentaram, contudo, em 2007 os conflitos pela água. Em comparação ao ano anterior, passaram de 38 para 40, dos quais 17, representando 42,5% do total, foram registrados em Estados banhados pelo rio São Francisco, no qual o governo quer implantar o megaprojeto de transposição.

Segundo a CPT, é no número de famílias expulsas pelo poder privado que se verifica o maior crescimento da violência, não seguindo a tendência de queda verificada em outros indicadores. As famílias expulsas passaram de 1.657, em 2006, para 2.711, em 2007, aumento verificado nas cinco regiões brasileiras.

Caiu, no entanto, o total de conflitos no campo. De 1.414, em 2006, para 837, em 2007. Os conflitos exclusivamente por terra passaram de 1.042 para 540 no período. As ocupações diminuíram de 329 para 247 e os acampamentos de 60 para 35. Também o número de famílias despejadas em 2007, comparado a 2006, foi menor: de 17.443 para 10.669.

A queda acentuada no número de conflitos, constata a CPT, se dá não porque tenha sido adotada uma política mais eficaz de reforma agrária ou de combate à violência. “O que se pode sentir é que a não-execução da reforma agrária, com famílias acampadas há quatro, cinco, seis anos ou mais, desestimula a ação dos trabalhadores e dos seus movimentos”, diz nota da CPT.

A região Sudeste – Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo – apresentou, em 2007, um comportamento inverso ao verificado nas demais regiões brasileiras. O Sudeste foi a única região que teve crescimento no número de conflitos, passando de 180 para 193; no número de pessoas envolvidas, que saltou de 71.983 para 112.356; e no número de famílias despejadas, de 980 para 1.477 no comparativo deste ano com 2006. 

Fonte: www.alcnoticias.org


Leia o que Ultimato publicou sobre o assunto
O gemido da criação: os cristãos e a questão ecológica, ed. 294
Fé cristã e meio ambiente, ed.294
Ecologia bíblica, ed. 294
Conscientização ecológica e missão, ed. 294

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Notícias

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.