Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Será que fiquei velho?

É interessante como a idade influi em nossos costumes, em nossas ações, em nossas atitudes, em nossos costumes! Não que eu esteja tão velho assim, mas as coisas já começaram a mudar; até alguns "princípios" já começam a ser passado.

Eu não gostava de usar pomadas, eu não consentia em usar cremes, eu abominava usar hidratantes para a pele!

Hoje é pomada para cá, pomada para lá; hodiernamente é creme para aqui, creme para ali, creme para acolá; atualmente é hidratante nas pernas, hidratante para os braços, quiçá até para o rosto!

Nos dias de hoje, quem sabe dias de decrepitude [?] até cicatrizantes aqui, cicatrizantes ali e cicatrizantes acolá; o que se pretende camuflar, o que se deseja esconder, o que se pensa dissimular?

Hoje já não penso que "homem não usa essas coisas", mas cheguei à conclusão que fiquei idoso, velho não, e se há marcas, se há cicatrizes já se tem como amenizá-las, já se tem como despistá-las.

Isto, os novos conceitos, os novos costumes, a nova aceitação da realidade; isto o uso de cosméticos nas manchas na pele, na pele desidratada, nas cicatrizes já antigas é porque "a ciência evoluiu".

A Palavra de Deus diz: "Fui moço e agora sou velho, mas jamais vi o justo desamparado, nem a sua descendência a mendigar o pão" (Salmo 37.25); surgiu até um livro, de um dos irmãos do saudoso reverendo Élben César: "Fui moço e agora sou velho, e daí?"

Para as cicatrizes externas há pomadas, há cremes, há hidratantes; mas para as cicatrizes internas, dos pecados, também há solução:

• "Se confessarmos os nossos pecados, ele [Deus] é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" (I João 1.9);

• "O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa [a ênfase em "deixa" é do autor], alcançará misericórdia" (Provérbios 28.13).

• "As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se a cada manhã" (Lamentações 3.22-23).

O nosso Deus é um Deus perdoador, um Deus misericordioso, um Deus que é Amor:

"Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3.16).

É tempo de "graça", é tempo de "perdão", é tempo de "misericórdia"; aproxima-se o dia em que esta dispensação vai terminar; é tempo, pois, de convidar o Senhor Jesus para adentrar em nosso coração:

"Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com Ele, e Ele, comigo" (Apocalipse 3.20).

Pense nisto!
São Paulo - SP
Textos publicados: 580 [ver]
Site: http://www.sefiel.com.br

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.