Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Quem nunca se arrependeu de algo que fez?

Quem nunca fez algo e depois se arrependeu amargamente? Às vezes uma assinatura que se dá é motivo de muito arrependimento, pois se assinou significa que concordou com os termos. Depois que assina não tem como apagar. Não se deve assinar nada sem antes ler o enunciado, o contrato lavrado. Quantas assinaturas dadas a esmo, sem pensar, ou mesmo depois de pensar muito as quais depois nos custaram muitas noites de sono em claro. Um negócio feito, fechado, é em função de uma ou mais de uma assinatura, um casamento é uma assinatura e nem sempre, infelizmente, ele dura. Às vezes nem é uma assinatura, às vezes é uma rubrica, um garrancho que depois nos causa fortes dores de cabeça. Judas traiu Jesus e depois se arrependeu, acho que naquele tempo não tinha assinatura, mas tinha um compromisso. Judas se arrependeu, mas aceitou dinheiro, ou seja, vendeu o Mestre por reles 30 moedas de prata. Hoje muita gente está vendendo Jesus por muito menos.

Quem nunca fez algo e depois se arrependeu amargamente? Judas traiu, Pedro negou e Tomé não acreditou. Mas Jesus morreu, ressuscitou e a nossa salvação Ele ganhou. A vida tem disto, se não fosse assim não seria tão marcante. Tem seus momentos de alegria, de lamento e também de arrependimento. Muitas vezes podemos consertar o nosso erro, mas às vezes não dá mais e então amargamos uma vida triste e sofrida à margem do caminho. Eu vejo a vida por um prisma diferente de muita gente. Eu a vejo como uma viagem com muitos percalços e sofrimentos. Gosto de recordar os tempos bons e também os maus tempos para que me sirvam de aprendizado. No meio desse pensamento e recordações surgem fatos que muito me marcaram. Coisas simples, algumas engraçadas, outras tristes, mas cada uma com a sua devida importância. E há fatos que não podemos, ou não devemos contar. São segredos, são momentos muito pessoais que eu acredito que todos tiveram ou ainda tem. Prefiro ver essas coisas como momentos de aprendizado, coisas as quais Deus me permitiu fazer ou participar para que eu conhecesse o lado ruim da vida. Isto é bíblico, todos os heróis da Bíblia passaram por momentos assim. Sansão foi um destes, a sua história é repleta de momentos dúbios em que ele confiou na sua força e se esqueceu de Deus. Um dia eu ouvi um estudo de um dos pastores mais estudiosos e abençoados e ele falou que Sansão, dentre todos os homens, foi aquele que teve em suas mãos a condição total para viver e vencer. Deus deu tudo a ele, antes mesmo de ele nascer. Não obstante, o que fez Sansão? Quem não conhece a sua história? Se não sabe é só ler o livro de Juízes. Sansão era nazireu e isto lhe dava uma condição excepcional diante de Deus e dos homens, mas ele não aproveitou essa prorrogativa. Ele preferiu usar a sua força para brincar, como se aquilo fosse algo para ele expor e atrair as pessoas. Sansão sabia que ele não podia contar, mas ele contou e aí a sua vida se desmoronou. Quem nunca se arrependeu de algo que fez? Sansão se arrependeu amargamente e Deus lhe deu uma chance devolvendo a ele a sua força incomum. Se arrepender faz parte, mas nem sempre conseguimos reaver aquilo que perdemos. Existe vários personagens bíblicos que engrossam a lista: Saul, Davi, Pedro, Judas, Tomé, os irmãos de José e tantos outros.

Hoje acontece o mesmo. Muito choro e tristeza se abate sobre o mundo, mormente nos dias em que vivemos com tanta notícia desencontrada, tanta desinformação, tanto choro, tanta exclamação e muita decepção. O mundo todo está em polvorosa por causa de um vírus, mas já tivemos e temos tantos outros vírus, o que há de tão importante neste? Com certeza, a importância dada a ele é por causa da politização do mesmo. Isto explica todo esse espetáculo dantesco, toda essa loucura disseminada. As outras doenças sumiram porque não eram importantes de serem politizadas, eram vírus comuns, muito letais, mas comuns, do dia a dia. A ideia é política e o alvo é um presidente que foi escolhido e eleito democraticamente. Penso que muita gente vai se arrepender do que está fazendo colocando o mundo em polvorosa por algo que poderia ser tratado e até eliminado sem envolvimento político. Penso que esse vírus estará sempre presente e ele voltará depois das eleições, mas aí é outro assunto.

Que Deus nos abençoe a todos e nos esclareça, afinal Ele sabe de tudo só Ele pode todas as coisas.
Mogi Guaçu - SP
Textos publicados: 509 [ver]

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.