Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Palavras e Árvores

Nunca viajei para as Ilhas Salomão, um arquipélago localizado na Oceania, a noroeste da Austrália, um paraíso turístico para milhares de pessoas ao redor do mundo que buscam nele paz e tranquilidade. Conta-se que lá os moradores têm uma relação muito forte, quase uma devoção religiosa, pela natureza, especialmente com as árvores. Uma das histórias ali contadas diz que quando os habitantes precisam de madeira para sua subsistência eles não cortam as árvores, simplesmente se juntam ao redor delas e proferem "xingamentos e palavras ruins" contra as mesmas. Em alguns dias, a árvore seca e morre "naturalmente" e cai, sem vida, diante dos seus escarnecedores. Não sei até que ponto essa história é verídica, mas ela nos traz uma profunda lição.

O que são palavras? Apenas sons ou símbolos que representam ou materializam uma mensagem de um transmissor qualquer? Apenas a objetivação ou materialização da nossa fala ou escrita como parte da necessidade básica humana de comunicação? Ou há algo a mais embutido nelas? Teriam elas uma força sobrenatural ou invisível capaz de derrubar uma árvore ou mudar a posição de um monte?Seriam elas a própria personificação da fé?

Palavras não são apenas palavras, mas sim desejos, sonhos, projetos, sentimentos disfarçados ou tornados tangíveis e visíveis oriundos do mais íntimo do ser, provenientes de um coração que parece ter vida própria, comportando-se como uma entidade quase autônoma, muito mais que um pequeno músculo presente nos humanos e em outros animais que bombeia o sangue através dos vasos sanguíneos do sistema circulatório fornecendo ao corpo oxigênio e nutrientes. E elas parecem, de fato, possuir poder. Poder de transformar, de libertar, de dividir, de multiplicar, de manipular, de curar. Poder de trazer vida. Poder de trazer morte.

Elas são tão importantes que estavam lá, no início de tudo, sendo proferidas pelo Criador que, diante de um vazio, sem vida e sem forma, proferiu: "Haja Luz", e houve Luz! (Gn 1.3) E pelo poder da sua palavra, o belo e a vida vieram a existir. Através dela, a palavra, Jesus levou cura à alma e corpo de muitos que já haviam desistido da existência, de tantos deixados à margem da sociedade. Por ela, a verdade saída de sua boca alcançava a mente de multidões alvoroçadas e famintas e como uma dinamite explodia corações duros abrindo novos caminhos, novas possibilidades. Com ela, ele denunciava o pecado e o erro. Com ela, Cristo bradou a todo o universo declarando a sua vitória final no último suspiro dos seus pulmões: "Tetelestai!" (Tudo está consumado).

Tenhamos cuidado, pois, não somente com nossas atitudes, mas também com nossas palavras, elas podem dizer e fazer muito mais do que pensamos ou desejamos. Elas têm o poder de curar feridas, podem ser o bálsamo para a dor do outro. Elas podem derrubar árvores que poderiam dar muitos frutos. Elas podem dar fim à existência de alguém que quer simplesmente ser ouvido, ser valorizado, ser compreendido, ser percebido, ser amado. Como se diz naquele lugar: "Com paus e pedras podemos partir ossos; mas com palavras matamos almas".

Que o conselho do velho profeta que dá nome ao arquipélago mencionado acima reverbere através de cada um de nós e apesar de nós: "Há palavras que ferem como espada, mas a língua dos sábios traz a cura" (Pr 12.18).
BrasÍlia - DF
Textos publicados: 47 [ver]
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.