Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Nenhum ser humano controla as bênçãos de Deus!

"Quando Israel viu os filhos de José, perguntou: "Quem são estes?"
Respondeu José a seu pai: "São os filhos que Deus me deu aqui". Então Israel disse: "Traga-os aqui para que eu os abençoe"[...] E José tomou os dois, Efraim à sua direita, perto da mão esquerda de Israel, e Manassés à sua esquerda, perto da mão direita de Israel, e os aproximou dele.
Israel, porém, estendeu a mão direita e a pôs sobre a cabeça de Efraim, embora este fosse o mais novo e, cruzando os braços, pôs a mão esquerda sobre a cabeça de Manassés, embora Manassés fosse o filho mais velho [...] Quando José viu seu pai colocar a mão direita sobre a cabeça de Efraim, não gostou; por isso pegou a mão do pai, a fim de mudá-la da cabeça de Efraim para a de Manassés, e lhe disse: "Não, meu pai, este aqui é o mais velho; ponha a mão direita sobre a cabeça dele". Mas seu pai recusou-se e respondeu: "Eu sei, meu filho, eu sei. Ele também se tornará um povo, também será grande. Apesar disso, seu irmão mais novo será maior do que ele, e seus descendentes se tornarão muitos povos". "
(Gênesis 48.8-9;13-14;17-19)

Ninguém controla as bênçãos de Deus. Ele as dá a quem quer, quando quer e na porção que quer!

O que fez com que Efraim, o filho mais novo, fosse abençoado com a mão direita, a mão forte, ao invés de Manassés, o primogênito, a quem esse privilégio estaria reservado? Não houve motivo claro.

José havia feito tudo que era recomendado pela tradição: posicionou os filhos de modo correto, cumpriu os requisitos, mas Deus decidiu orientar Jacó a quebrar este paradigma.

Às vezes, agimos do mesmo modo que José: buscamos fazer tudo certo com o objetivo de receber a bênção que esperamos.
No entanto, quando agimos assim, no fundo, não estamos aguardando bênção, esperamos paga!

Quando a nossa obediência tem como propósito sermos abençoados, nos consideramos merecedores desse favor e nesse estado, quando as coisas não acontecem como pensamos, achamos ruim, assim como José em relação à bênção concedida por seu pai (v.17).

Deus nos abençoa ricamente e isso não está sob nosso controle! Nem o modo, nem a hora, nem quais, nem quantas serão as bênçãos!

Vida com Deus é relacionamento, não ciência. Portanto, não é uma relação exata de causa-efeito ou sobre "apertar os botões" certos, obedecer por obrigação e fazer as orações mais convenientes.

O que devemos fazer é agir corretamente, por causa do amor ao nosso Pai e não como meio de troca ou para obter créditos perante Deus.

Temos de buscar do Senhor um coração grato como daqueles que são abençoados, um coração servo, um coração inclinado a ser bom mordomo das ricas bênçãos que Deus coloca sobre nós.

Não gaste tempo se preocupando sobre como ser abençoado e fazendo uma coleção de coisas que te disseram para fazer, sem percepção do que efetivamente significam ou com um coração barganhador!
Não se iluda: ninguém negocia com Deus!

Esforce-se em alinhar o Seu coração a Ele em amor, aprenda a deleitar-se no seu cuidado abençoador e nas boas surpresas que Ele nos proporciona, quebrando paradigmas e nos sustentando poderosamente, para a glória dEle.
São Paulo - SP
Textos publicados: 15 [ver]
Site: http://diadiacomosenhor.blogspot.com

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.