Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Narcisismo, homens amantes de si mesmo

Em nenhuma época o ser humano esteve tão preocupado com a aparência do que na atualidade. As pessoas ficam horas frente ao espelho, procurando ficar mais atraente, provando uma infinidade de roupas antes de sair, a ponto de esgotar o estoque do guarda roupa, até mesmo antes de experimentar alguma que possa ser de seu agrado. E isto não tem sido um comportamento exclusivo do sexo feminino, muito pelo contrário, a maioria dos homens tem recorrido a cosméticos que possam tratar ou pelo menos maquiar os sinais da idade que vai se avançando, como, por exemplo, as rugas, manchas ou a calvície etc. E isto quando não optam por cirurgias plásticas para obterem um melhor resultado. Uma busca que tem rendido milhões de dólares a industria da beleza.

É absolutamente normal cuidar da aparência, no entanto, o modo de vida da sociedade, assim também como seus valores tem sido fortemente influenciados pela mídia, que tem inculcado na mente das pessoas o seu ideal de beleza. Por isso, uma garota que não usa um penteado semelhante a da atriz principal da novela das oito, começa a se sentir ultrapassada, e tão logo vai ao cabeleireiro tentar deixar seu cabelo pelo menos parecido com o daquela atriz. Mas não para por aí, mais tarde ela vai querer falar como ela, usar as roupas que ela usa, ter o que ela tem, deixando desencadear em si desejos fúteis que quando não podem ser saciados, causam fortes frustrações.

Tal comportamento é tido pelos psicanalistas como uma patologia denominada de síndrome de Narciso (narcisismo) . O nome foi baseado pelos estudiosos no mito da Grécia antiga, onde Narciso filho do deus rio Cefiso e da Ninfa Liríope que fascinado por sua própria beleza, morreu de inanição ao ficar prostrado admirando o seu reflexo na água do rio. Por isso o culto a beleza, o consumismo desenfreado, e a luta obsessiva pela "boa forma" tem levado muitas pessoas aos consultórios em busca de tratamento. Os narcisistas vivem como se o universo girasse em torno de si . E os princípios que regem suas ações estão cada vez mais enraizados em si mesmo, ignorando a existência do outro.

Paulo ao escrever ao jovem Timóteo o alertou dizendo que nos últimos dias haveria homens “amantes de si mesmo”. Em outras palavras, homens que se alimentariam do seu próprio ego, que erigiriam um altar ao seu próprio ego. Este quadro escatológico descrito pelo apóstolo ao jovem obreiro , não difere em nada da realidade que estamos vivendo, não só no mundo secular, como também no seio da igreja.

Há muitos “narcisos” pregando por aí, que zelam mais pela estética da mensagem do que pela finalidade da mesma, a fim de obter público e uma boa imagem no meio evangélico. Não tem sido o contrario com muitos cantores evangélicos que no aumento da sua popularidade acabam desistindo da carreira gospel, passando a gravar cds pelas gravadoras seculares. Quando o eu passa ser o centro e não Deus, a santidade acaba se limitando a aparência. Não importa como se é na realidade, o importante é sempre estar em evidência. Tal é a máxima de quem foi infectado com este mal. Não gostam de ser repreendidos, sempre estão certos em tudo o que fazem. Enfim para eles, servir é ser servido. Porém quando aparece alguém que os tira da centralidade pelo fato de cantar melhor, ou pregar de uma maneira mais eloquente, sentem como se o mundo tivesse desabado. Tão fortes e ao mesmo tempo tão vulneráveis.

Talvez por isso haja hoje tantos cantores, mas poucos adoradores, bons oradores, mas poucos mensageiros da palavra, bons músicos, mas poucos levitas, cristãos presentes e servos ausentes. Afinal uma vida de serviço requer muita das vezes uma solidariedade da nossa parte para com o anonimato, nem sempre somos percebidos e aplaudidos, na maioria das situações somos até vaiados, mal interpretados, jogados para escanteio e ficando em ultimo plano.

Quando o profeta Samuel foi a busca do rei de Israel estabelecido por Deus para ungi–lo, o critério usado por ele na casa de Jessé para com todos os filhos deste, foi a aparência, logo quando viu Eliabe o Senhor o repreendeu : “não atentes para sua aparência , nem para sua altura, porque eu o rejeitei; porque o Senhor não vê como o homem vê. O homem vê o exterior , porém o Senhor vê o coração”! E não é que os sete filhos de Jessé foram rejeitados! Mas havia um que estava trabalhando no campo, seu nome era Davi! E este foi o escolhido por Deus para reinar sobre Israel no lugar de Saul. Então Samuel o ungiu com o azeite na presença de seus pais e seus irmãos. Davi tinha ficado por ultimo, mas Deus o colocou como o primeiro, e diferente do reinado de Saul, suas decisões não foram tomadas para alimentar suas aspirações, mas antes para agradar a Deus.

Estive a alguns anos em uma palestra ministrada por um cantor evangélico conhecido internacionalmente, e ele disse: “eu sei que tenho uma bela voz, eu canto muito bem, muito mesmo, vendo milhões de cds, e cada dia o número das vendas tem aumentado mais. No entanto, vocês acham que tudo isso impressiona a Deus? De forma alguma, foi ele quem me deu a voz, o talento, e que me deu o ensejo de chegar aonde cheguei, tudo isto pode impressionar a vocês, mas a Ele não, o que ele quer é minha adoração”. Jamais esqueci estas palavras, e naquele dia eu orei a Deus e disse: “Deus, realmente, eu não quero impressionar ao mundo mais a ti”.

Mais do que um distúrbio comportamental, o narcisismo é um problema espiritual, e que não se cura simplesmente através de técnicas psicanalíticas, é preciso antes de tudo negar – se a si mesmo e nascer de novo.

A palavra de Deus nos diz para que não nos conformemos com este mundo, e se o mundo tem se importado mais com a beleza estética, do que propriamente com o seu espírito, que priorizemos a santidade, “sem a qual ninguém verá o senhor”, não uma santidade arquitetada pelos usos e costumes fundamentados em uma teologia extra – bíblica, mas aquela que preza o outro, e que não visualiza o fundamental pela ótica ferida do mundo, mas antes pelo critério que a palavra de Deus mesmo disponibiliza
Piraquara - PR
Textos publicados: 6 [ver]

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.