Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Linda história

A casa ficava na beira da estrada, aquela estrada movimentada onde passavam caminhões carregados, vindo ou indo para o Nordeste, ou indo em direção ao Sul, ao Sudeste, ao Centro Oeste, "cabra da peste" transportando a riqueza produzida pela mãe natureza, ou pela extração, ou pela fundição no caminhão que rodava e cantava pelo asfalto quente que queimava tudo e fazia o ar cheirar a borracha queimada naquela estrada que seguia chamada Rio-Bahia. A casa ficava ao lado da estrada e ali a gente morava por amor e de favor, pois o dono era muito amigo de meu pai. Tempos passados, anos arrastados na poeira do tempo, no olhar distante de um adolescente que era eu. Aquela casa foi testemunha da alegria e do sofrimento, do carinho e da presença do vento que deitava o mato e entrava em nosso aposento.

Me lembro bem que ali escrevi alguma poesia, ali chorei de noite e de dia, mas também sorria e me alegrava quando o meu querido pai chegava da rua ou da roça e trazia carinho e alimento e o seu sorriso, a sua alegria por rever os seus filhos. A gente era humilde, mas era humano e obedecia ao nosso pai. A casa não está lá mais, mas lá está a minha memória que guarda esta linda história. Esta é uma linda história de vida e de luta que compreende o tempo da infância e adolescência de um brasileiro que viveu parte de sua vida em Minas à beira de uma estrada movimentada que une uma parte considerável deste País-continente. O tempo passou, mas não levou a poesia e o encanto de uma vida vivida naquele recanto distante e ainda tão vivo na mente e no coração.

É importante ressaltar que apesar das dificuldades e uma quase miséria a alegria sempre foi o apanágio daqueles que lá viveram e sobreviveram a inúmeras dificuldades. Há que se destacar a força, a coragem, a fidelidade e o amor de um pai que muitas vezes se sacrificou em prol de seus filhos. A gente vivia, como dizia minha mãe: "da mão pra boca", ou seja, mal tinha o que comer. É interessante notar que, apesar de tudo, o sorriso se abria e a alegria era uma constante em nossa vida. Deus nunca nos deixou faltar nada. Ele nos sustentou e no ano de 1972 mudamos para o Estado de São Paulo, mas o nosso coração ficou lá. Aquela casa que hoje não existe mais foi um marco em nossa vida. Muitas histórias e milagres aconteceram ali, muitas orações de meus pais, muita luta vencida, enfermidades curadas pela oração de meus pais que nos ensinaram desde cedo o poder da oração, do louvor e da Palavra. É uma linda história conquanto tenha momentos tristes de muita dor e sofrimento.

Quando me lembro desses fatos eu imagino quantas famílias ainda vivem na mesma situação, ou ainda pior. Nas grandes cidades, nos locais violentos e miseráveis, nos morros e nas favelas, nos grotões de Minas e no semi árido do Nordeste. Ainda hoje a miséria campeia por este País, ainda hoje a fome, a doença, a falta de recursos são uma realidade em muitos locais. Porém, é bom salientar que a mão de Deus está estendida e paira sobre esses rincões guardando e protegendo tantas pessoas miseráveis. Urge que essas pessoas sejam atendidas e até mesmo retiradas desses locais onde não há a menor chance de sobrevivência, ou que se leve condições de vida digna a essas pessoas. Pouco ou nada se faz e quando o governo federal tenta fazer algo às vezes é impedido por força de uma ideologia retrógrada que procura impedir o socorro do Governo central. Uma ideologia política pode prejudicar um País mais do que uma guerra. Afinal, muitos apostam na miséria para se perpetuar no poder. Que Deus tenha misericórdia desse tipo de gente. Felizmente sobrevivi àquele episódio difícil e posso hoje contar e recontar esta linda história.

Que nosso eterno Deus seja louvado e adorado por tudo!
Mogi Guaçu - SP
Textos publicados: 483 [ver]

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.