Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Opinião

Singular e plural

Arte: o chão da nossa caminhada

Nas últimas semanas pude experimentar um pouco da diversidade musical brasileira. Assisti ao vivo a performance da Alegorica e seu metal inclassificável, a técnica e musicalidade do Trio Curupira, o lindo trabalho de Jorge Camargo na Livraria Cultura, um revival com o grupo Milad (a banda que me levou a ouvir música cristã na década de 1980), as novas - e boas - composições de Fabrício Matheus, o domínio musical (sempre!) de João Alexandre, a pegada marcante da Banda Resgate e a voz singela de Nívea Soares.
 
Passei a prestar atenção e dar valor aos vários gêneros e estilos musicais por causa de dois fatores. Em primeiro lugar, meu “gosto” não deve contar na hora de avaliar um trabalho musical, pois ele é fruto de minha trajetória cultural que é única, assim como minha história de vida é única. Há de se conhecer o artista (ou banda) e sua história, seus álbuns, shows e ler algumas entrevistas antes de classificá-los como tendo ou não qualidade, dentro de seu gênero, estilo e contexto histórico. 
 
Em segundo lugar, fiquei mais atento à nossa diversidade musical brasileira quando passei a compreender um pouco mais a formação da nossa música. E essa devo ao músico Lenine, a quem passei estudando para minha dissertação de mestrado durante um ano e meio. Sua intensa fusão de estilos foi um dos motivos que me levaram a querer conhecer mais a música do Brasil.
 
Nesse mergulhar pude compreender como existem “brasis” no Brasil: temos samba, baião, coco, maracatu e catira, mas também rock, jazz, reggae, soul e funk. Somos vários e isso nos leva a uma singularidade. É o “singular-plural” que meu orientador, Arnaldo Daraya Contier, conceituou.
 
Fecho minhas audições na semana que vem com Milton Nascimento ao vivo. Poderia terminar melhor meu fim de ano brazuca-musical?

Leia mais
A redenção das sete artes: música
Cristo e a criatividade
É músico, historiador, educador, escritor e revisor pedagógico de História. Seu trabalho musical principal é o Baixo e Voz, que já conta com 21 anos, cinco CD's e um DVD. Mestrando em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.
  • Textos publicados: 12 [ver]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Opinião

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.