Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Você deveria dedicar-se à Bíblia como se dedica a um filme

Assistir a um filme requer a nossa percepção aos detalhes. Nem todos têm essa característica. São vários sinais de que a trama se desenrolará por uma certa linha de raciocínio. Não é tão difícil entender onde as coisas vão chegar, mesmo que o diretor seja excelente no que faz. Não podemos simplesmente perder tempo com a beleza física dos atores, isso é infantilidade. Há muito mais para refletirmos e retirarmos. O tom de voz dos diálogos, o sarcasmo, a inteligência, a violência, o romance, o estalar dos músculos defendo alguém indefeso, as cores, o clima predominante, etc. Grave bem isso: o áudio presente num filme é crucial para a total compreensão que os autores querem, de fato, passar. Assisti-lo em som original é sempre a melhor opção, as dublagens mascaram as expressões. O som do trânsito, das teclas de um dispositivo, do caminhar, de um motor falhando ou demonstrando poder de fogo, das hélices de um caça, das armas de um blackhawk, tudo é facilmente ocultado e a imersão ao que os produtores desejam passar infelizmente é afetada pela preguiça de quem não gosta de ler as legendas. Você pode dizer algo como "se eu assistir a um filme com legendas não vou entende-lo perfeitamente". Contudo, mesmo sem legendas é possível que você ainda não compreenda toda a trama, o que é normal, se considerarmos que estamos falando de um excelente enredo. Você deve assistir a um bom filme várias vezes para compreende-lo melhor. A cada vez que você rever ao filme, novos detalhes surgirão para somar na elucidação da história. Se o filme possui ação, o som das travas de um fuzil de precisão, das "cascas" dos projéteis sendo cuspidos pelas .50... Se o filme contém suspense, a trilha sonora parece ser mais fundamental ainda, os detalhes de uma parte de um bilhete, uma gravação de áudio e/ou vídeo, as cores da roupa, tatuagens, a personalidade do intérprete, o jeito de reagir às situações, etc.

Sobre a vida, ela possui as mesmas razões e linhas de raciocínio: a maioria das pessoas não observam os detalhes, não percebem as informações sendo postas, esganiçadas, berradas às portas dos nossos próprios tímpanos. Não percebem a história se desenrolando a cada segundo, milésimo de segundo, fração de milésimo de segundo... A vida possui as suas facetas, muitas vezes nem estão cobertas a esmo, mas gritam afirmando estarem claras, dispostas a serem investigadas em curto prazo, propensas a serem descobertas e publicadas. A vida, dada por Deus, concebida por ele, permitida E traçada pelo mesmo precisa ser vivida intensamente, agradando o Eterno em todas as coisas, inclusive nos entretenimentos. Mas a vida nunca será vivida de forma total se os mínimos detalhes não forem percebidos. Na criação de uma vida, Deus concedeu muitos sentimentos e órgãos, mas aqui, nestas linhas, o destaque são para a mente, os olhos e o coração. A mente raciocina primeiro, percebe depois, os olhos veem e sentem a realidade e o coração resolve vivê-la... perceptivamente... intensamente.

Quando falamos da Bíblia não podemos avançar se não acreditarmos que é a Palavra de Deus, a verdade absoluta, a revelação do Senhor escrita, inspirada, infalível e inerrante. Se assim acreditamos, devemos dar às Escrituras a sua devida honra, oferecer ao Evangelho de Cristo a mesma dedicação que damos a tantas coisas boas, como a um belo filme, por exemplo. Aliás, não da mesma forma e intensidade, mas darmos a Bíblia toda a nossa vida em todos os sentidos, antes de tudo, acima de todos. Sola Scriptura!

• O Prolífico.
Maceió - AL
Textos publicados: 18 [ver]
Site: http://oprolifico.blogspot.com/
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.