Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Um Adão por dia

"Eis que vêm dias, diz o Senhor, em que levantarei a Davi um Renovo justo..." Jr 23:5

É Recorrente a figura do "Renovo" para falar do Salvador. "Porque brotará um rebento do tronco de Jessé, das suas raízes um renovo frutificará." Is 11:1 "Porque foi subindo como renovo perante ele..." Is 53:2 etc.

Não precisamos muito aprofundamento para entender que a palavra renovo significa: feito novo outra vez; regenerado.

Muitos fundem vida e existência como sinônimos; ou que, no prisma espiritual não é. Algo pode existir e estar envelhecido, decadente, ser apenas uma morte adiada. Se, a sentença que ameaçara a Adão fora: "No dia em que pecares certamente morrerás", e, quando pecou seguiu existindo, embora, com medo de Deus, escondido, não é forçada a conclusão, antes, é lógica, que a morte espiritual não equivale à inexistência; mas, à separação do Criador.

Todo pecador em estado de rebeldia assemelha-se à certa igreja descrita em Apocalipse: "Tens nome de quem vive, mas, estás morto..." Ap 3:1

O homem natural é só um morto existente que carece desesperadamente ouvir a Voz do Renovo se quiser, enfim, ter vida. "Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, e agora é, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus; os que ouvirem viverão." Jo 5:25

Escutar demanda orelhas, tímpanos; mas, ouvir requer coração, obediência; esse é o sentido aqui.

Se, no âmbito das promessas porvir achamos "natural" que Deus "chame às coisas que não são como se já fossem", dado o Seu Escopo Eterno, igualmente pode chamar aos existentes, de mortos, dada, a sina espiritual que lhes pesa.

Embora os calvinistas apregoem que nada temos a ver com a salvação; derivaria da eleição Soberana de Deus sem nenhuma participação nossa, a Bíblia equaciona o Novo Nascimento à recepção do Salvador, o que necessariamente é um ato voluntário.

"Pode um morto fazer escolhas"? Questionam. Um morto espiritual ajudado pelo Espírito Santo e pela Palavra de Deus, sim.

Não terá méritos pela salvação; será de graça, mas, a escolha de aceitar ou não; admitir seus pecados ou não, será sempre sua. "Veio para o que era Seu, os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no Seu Nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus." Jo 1:11-13

Mas, se o "mérito" dos salvos é crer, a fé, um Dom de Deus, não teria Ele, feito tudo sozinho? Assim como a desobediência humana deu azo à queda, a obediência irrestrita ao "Renovo" é que nos leva a salvação.

Se João ensina que, "O Verbo se fez carne e habitou entre nós" essa faceta foi necessária para Sua identificação conosco; "Visto como os filhos participam da carne e do sangue, também Ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo; e livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda vida sujeitos à servidão." Heb 2;14 e 15 Porém, a regeneração que propiciou requer a mortificação da carne, da vontade natural, para que, pela Sua Palavra a regeneração seja feita.

Paulo chamou essa mortificação de "sacrifício vivo;" necessária em todos os aspectos para que possamos acessar à Vontade de Deus. "... apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que, experimenteis a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus." Rom 12:1 e 2

A dupla natureza peleja. O velho Adão, desobediente, carnal, inclinado ao pecado que deve ser mortificado na cruz; e o "Segundo Adão" Jesus Cristo, o "Renovo", ao qual, obedecendo, teremos Nele, vida eterna.

Se, para a manutenção da vida natural em seu labor se diz que devemos matar um leão por dia, figura das cargas a ombrear, para de devida preservação da vida espiritual regenerada temos que matar a um Adão por dia.

Tipo aqueles vilões de "O Exterminador do Futuro" onde a coisa é desintegrada e seus pedaços se juntam e regeneram, assim, a natureza perversa do velho homem. Nunca morre, embora morta; sempre se regenera, embora degenerada. Ouçamos o grito de Paulo. "Miserável homem que sou! quem me livrará do corpo desta morte?" Rm 7:24

O "Renovo"; "Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor..." v 25

Nele, só Nele nossa absolvição; "Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito." Rm 8:1
Soledade - RS
Textos publicados: 256 [ver]
Site: http://ofarol21.blogspot.com.br

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.