Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Testemunho: objeto e objetivo

Todo cristão é convocado pelas Escrituras para testemunhar os grandes feitos de Deus! Feitos universais e também as bênçãos que se recebe individualmente. Encontramos esse imperativo em textos como: "Meditarei também em todas as tuas obras e falarei dos teus feitos." (Sl 77.2); "...falai de todas as suas maravilhas." (Sl 105.2); "Porém, vós sois geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, cujo propósito é proclamar as grandezas daquele que vos convocou das trevas para sua maravilhosa luz." (1 Pe 2.9); "E com muitas outras palavras dava seu testemunho pessoal e os encorajava, proclamando: "Sede salvos desta geração que perece!" e tantos outros!
Isto posto, faz-se necessário algumas considerações acerca desse importante componente da vida cristã no sentido de entender, pelo menos duas questões salutares sobre o testemunho, quais sejam: o objeto e o objetivo.

O objeto do testemunho será sempre Deus! A centralidade da narrativa deve ser o autor da ação milagrosa e nunca o beneficiado dela! Infelizmente percebemos uma inversão dessa lógica, quando muitos testemunhos tendem a destacar a fé sobrenatural daquele que está testemunhando, sua importância superior em relação aos demais e uma tentativa de projeção antropocêntrica. Então, o coadjuvante recebe as honras, os aplausos e os apupos em lugar do protagonista. Quando isso ocorre, os ouvintes terminam por saber pouco de Deus e muito sobre o narrador; há uma tentativa, ainda que velada, de desfocar o objeto e receber a glória em lugar dEle! É usurpação do lugar do objeto, do lugar de Deus!

A questão se torna ainda mais grave quando a história contada é floreada, aumentada ou reinterpretada para que seja absorvida e consumida com maior deleite, como se a simples verdade dos fatos não mostrasse a grandeza da obra. Há ainda casos horríveis, de personalidades do mundo "gospel" que simplesmente inventaram testemunhos para receberem a admiração e gestos de idolatria, o que não receberiam de outra forma! Perdeu-se, nesse caso, a completa noção do objeto. Alerta a essa geração autocêntrica: O testemunho conforme a Palavra é sobre Deus e não sobre você!

No que concerne ao objetivo, a Palavra nos ensina que, dar testemunho dos feitos do Senhor tem como meta glorificar e exaltar Seu Nome! Ou ainda, tornar Seu Nome conhecido entre os povos. Isso proporciona aos ouvintes um convite à reflexão, uma renovação de fé e uma esperança nas tribulações individuais. Mas quando há um desvio em relação ao objetivo, pode-se incorrer em um erro muito comum que eu chamo de "falsa padronização do agir de Deus".

O agir de Deus acompanha apenas sua vontade soberana, seus propósitos e a quem e como lhe aprouver. A falsa padronização, incute na mente dos ouvintes, que Deus irá agir exatamente igual para problemas iguais, ou seja, que irá curar todos os enfermos, livrar todos do fracasso conjugal ou financeiro ou contemplar a todos com riquezas materiais. Essa distorção em relação ao objetivo tem feito estragos consideráveis em pessoas imaturas espiritualmente e com pouco conhecimento bíblico, levando-as a acreditar que Deus não as ama, já que não agiu com elas exatamente como narrado no testemunho de um irmão!

Podemos concluir com pelo menos duas asseverações: Que o objeto dos nossos testemunhos seja sempre Deus e que o objetivo seja sempre sua glória!
"Portanto dele, por Ele e para Ele são todas as coisas. A Ele seja a glória perpetuamente! Amém." (Rm 11.36)

• Gilberto Alves
Sumaré - SP
Textos publicados: 7 [ver]
Site: http://www.rhemanescente.com.br
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.