Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Suícidio

Setembro é considerado atualmente o mês de conscientização sobre o suicídio. É triste e lamentável constatar a realidade das estatísticas que diz que crescem os casos de suicídio em nosso tempo. A cada 45 minutos uma pessoa se suicida no Brasil. A região Sul do país tem estatísticas assustadoras. Nossa geração está sendo afetado por essa situação de desesperança diante das realidades duras da vida, e a lamentável opção de muitos que se sentem pressionados é tirar a própria vida. O chamado "mês amarelo" emerge não como uma proposta de campanha ou evento, mas com o propósito de diálogo sobre as causas do suicídio e da conscientização das pessoas ao lideram com pessoas que dão indícios de que pensam em suicídio.

Nosso tempo tem provocado uma geração de pessoas com vulnerabilidades emocionais gravíssimas. O número de casos de pessoas com depressão e ansiedade crônica cresce muito e nosso país já é um dos que mais consomem medicamentos para tratar essas doenças. Aliás, para os evangélicos, ainda é tabu falar sobre ansiedade e depressão, e muito mais ainda admitir que a ansiedade crônica e depressão são doenças, e que psicólogos e psiquiatras podem ser usados por Deus para o tratamento de pessoa. Ainda é tabu dizer que se toma medicamento para combater a depressão e a ansiedade, ou dizer que se faz tratamento para se livrar dos incômodos sintomas de tais doenças. São doenças da mente, mas nós achamos que a questão é sempre espiritual. É claro, e evidente, que a mente renovada por Deus e pela Sua Palavra, ajudam e muito no tratamento e a busca pela espiritualidade sadia ensinada por Jesus é a forma de se ter paz com Deus e alívios diante de tanto sofrimento, pressão e culpa.

Para além das questões medicas, a questão espiritual é um "problema" nessa discussão. O fato é que agora, nos últimos anos, pastores estão sendo diagnosticados com depressão e alguns (infelizmente) cometeram suicídio recentemente. As pressões ministeriais e sociais, típicas de nosso tempo, têm colocado um fardo a mais sobre os líderes. Se até os líderes espirituais, consagrados ao santo ministério padecem, todos nós estamos sujeitos.

A depressão é tão grave que além de debilitar, paralisar e castrar vidas preciosas cheias de sonhos e projetos, ela leva alguns até o estágio final: suicídio. O suicídio é o estágio final da desesperança diante da vida e um grito de socorro.

Fiquemos atentos. Que Deus nos ajude.
Bauru - SP
Textos publicados: 22 [ver]

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.