Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Siquem e a infância

Desde que foi gerada a Igreja vem sendo combatida. Não é novidade. Os próprios cristãos, no primeiro século, já haviam contribuído para deforma-la ou molda-la (Rm 12:2) de acordo com as conveniências, assim como hoje.

Revoltante perceber o joio habilmente semeado. É explicito em 1 Timóteo 1:4 o combate a outros ensinamentos (filosofias, ordenanças religiosas...) o diminuto grão de mostarda que gerou a enorme árvore de Lucas 13.

Após a morte de João um ensinamento equivocado foi o estopim para vários outros implodirem aquela a quem nosso Senhor afirmou ser dele. Em três séculos eles a fizeram crescer tanto que uniu-se ao estado e "trocou de amo".

Mas o Senhor sempre manteve um remanescente (1 Rs 19:18) ao longo das eras. Por isso convém atentar para o tipo apresentado nos capítulos 3 e 4 de Apocalipse. Cada cidade mostra uma era da Igreja na terra.

Estamos na era de Laodiceia, aquela que tem o nome, mas não tem a realidade. A igreja (Corpo), expressão do Novo Homem, é criada na realidade que há em Jesus (Cl 4:24; Ef 4:21), por isso haverá vencedores nesta era, também.

Para os atentos, como os nobres de Bereia (At 17:11), Igreja não é aquilo que Andressa Urach experimentou. É óbvia a incansável estratégia do homem em transmutar tudo o que está no plano eterno do Senhor. Lamentável.

Há um desígnio presciente no conselho (conferência) do Deus triúno (At 2:23, Ef 1) ao gerar um só Novo Homem. O primogênito multiplicou-se como Igreja (Rm 8:29, Cl 1:15), o procedimento para alcance da meta: a noiva guerreira.

Os equívocos conhecidos por igreja, devido aos quais autênticos cristãos bradam dela não ser preciso (que o diga William Franklin Graham Jr) resultam em graves distorções da verdade. Como e onde a Igreja não tem importância?

Ora, é pela Igreja que o desígnio, o plano, a economia administrativa de Deus são geridos (Ef 3:10); é pela Igreja que os membros do indivisível Corpo de Cristo compreendem sua função no plano eterno (v.18).

Ilustres (notáveis ou não), anônimos, clérigos e mestres cristãos são indesculpáveis por não terem clareza do que é a Igreja. E os que, nominal e deliberadamente a deformam, prestarão contas pela má índole (1Pe 5:1-4; Mt 16:18).

É hora de quem tem ouvidos ouvir o que o Espírito diz. E a pergunta que não quer calar: O Espírito diz a quem? Ap 3,4.
Goiânia - GO
Textos publicados: 87 [ver]

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.