Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Simples assim

A revelação das tuas palavras esclarece e dá entendimento aos simples (Sl 119:130).

Simples assim: o fator decisivo para a cura de qualquer doença é o grau de saúde do organismo, em especial, da higidez das defesas. Se há saúde suficiente, então a doença será vencida ou controlada em graus variáveis e coerentes à saúde. Caso a doença se mostre mais forte, cedo ou tarde, virá a morte. Médicos e medicamentos são coadjuvantes; importantes sim, mas coadjuvantes. Quem decide é a saúde.

Simples assim: quem gasta mais do que ganha, termina devendo. E persistindo o déficit, o tempo se encarregará de decretar a falência. Isso vale para o indivíduo, a família, a empresa, a igreja, o estado. Todos que desafiaram ou subestimaram esse princípio financeiro, terminaram mal. Bolsa de valores, aplicações financeiras, alavancagens, micro e macroeconomia, todos são coadjuvantes. Mas, mesmo arruinados financeiramente, aqueles que se reabilitaram, foram os que voltaram a gastar menos que ganham. No final que manda é o saldo.

Simples assim: a verdade sempre vence a mentira. A verdade, porque coerente, é autoedificante. A mentira, por suas autocontradições, é autodestrutiva. A verdade tem o dom da vida; a mentira contém a semente da morte. Meias verdades são coadjuvantes resistentes e perseverantes e dão longa sobrevida à mentira. Verdades pela metade são de fato mentiras completas, embora se alicercem em partes da verdade e vistam roupas mais atrativas que as da verdade. Mas, quando a totalidade da verdade se manifesta, então o que a contém em parte é aniquilada. E assim, ao fim, a palavra da verdade prevalece.
Simples é a salvação. Quem a si mesmo se enxerga pecador e reconhece Jesus como seu Senhor e salvador, está salvo. Quem crê em Cristo encarnado, morto e ressuscitado, e se arrepende de seus pecados é salvo da morte e do inferno. No cenário da salvação, tudo entra em cena: saúde, razões e emoções, vida e morte, poder e riquezas, verdade, meia verdades, mentiras; mas são meros figurantes. No Juízo Final prevalece o acreditar em Cristo e tudo creditar a Jesus.

Olhos altivos não veem assim. Mas, Deus espalhou simplicidades pelo universo e enviou a salvação na singela humanidade de Jesus e faz questão de revelá-las aos símplices.

Naquela hora, exultou Jesus no Espírito Santo e exclamou: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e instruídos e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque assim foi do teu agrado (Lc 10:21).

O Senhor vela pelos simples; achava-me prostrado, e ele me salvou (Sl 116:6).
Brasília - DF
Textos publicados: 5 [ver]
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.