Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Sempre confiando, às vezes entendendo

"Zacarias perguntou ao anjo: ‘Como posso ter certeza disso? Sou velho, e minha mulher é de idade avançada’." – Lucas 1.18 – NVI.

O sonho de Zacarias e Isabel em terem um filho parecia cada vez mais distante de ser realizado. Os dois já eram avançados de idade e, conforme o relato bíblico, Isabel era estéril (Lc 1.6). Entretanto, um anjo aparece para Zacarias e lhe garante que o pedido do casal enfim seria ouvido e eles seriam pais (Lc 1.13).
Curiosamente, após recebida a boa notícia trazida pelo anjo, Zacarias demonstra grande inquietação buscando entender como as coisas iriam acontecer, em vez de se concentrar na simples promessa de que o plano seria cumprido. Sua atitude foi reprovada pelo anjo e como consequência, Zacarias ficaria mudo até o nascimento do filho (Lc 1.20).

Questionar o porquê e a maneira das situações em nossas vidas acontecerem não é algo errado, afinal em outros relatos bíblicos vemos pessoas que também perguntaram a Deus como aquilo que ele prometeu iria se cumprir (Gn 15.2; Lc 1.33-38). O que provavelmente resultou em erro na atitude de Zacarias foi depender da resposta para continuar acreditando e prosseguir o caminho. Por tentar entender tudo de maneira racional, Zacarias acabou se esquecendo de que dependia da fidelidade encontrada nas próprias falas de Deus mais do que em seu desejo de enquadrar a realidade dentro de um padrão que seja naturalmente lógico e explicável.

O convite para caminharmos pela fé em Deus não se traduz numa experiência de desestímulo em buscar aprender e conhecer mais sobre aquilo que nos cerca. Se Deus pede de nós um culto racional ( Romanos 12.1) e que o amemos com todo o nosso entendimento (Lucas 10.17), podemos concluir que ele deseja que usemos as faculdades mentais que ele nos deu da melhor maneira possível. Contudo, seria bom nunca nos esquecermos que somos limitados e que é certo que em algum momento teremos que nos curvar diante de nossa incapacidade de prosseguir. Nem sempre conseguiremos explicar o "como" as coisas acontecerão, mas, ao que parece, depender de Deus passa por aprender a descansar em seu cuidado mesmo sem entender as formas como o nosso Bom Pastor cuidará de suas ovelhas.

Um pouco mais a frente do relato da história de Zacarias, Maria, a mãe de Jesus, também questiona ao anjo como ela sendo virgem daria luz a um filho (Lc 1.34). Por mais bem explicada que tenha sido a resposta do anjo, ela não se encaixava dentro da lógica humana. Apesar disso, Maria opta por se render à Palavra de Deus e decide esperar que ela se cumpra conforme o prometido (Lc 1.38).

Se ele nos der a oportunidade de entender, que esse conhecimento nos leve para mais perto dele. Mas se assim não for, o essencial continua sendo o ato de confiar, pois a confiança nos ancora em Deus mesmo que as circunstâncias estejam desfavoráveis.
Contagem - MG
Textos publicados: 9 [ver]

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.