Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

O que para trás fica?

O mundo está abalado com desastres naturais e outros por irresponsabilidades humanas: terremotos, vulcões, fome, perseguição política, e, no nosso caso, rompimento de barragens derramando água, lama, rejeitos tóxicos sobre populações de cidades próximas; hoje temos sinal de "perigo" em 3 cidades mineiras em função de riscos do grau 3 [máximo] em suas respectivas barragens.

As desgraças vão se repetindo deixando para trás sujeira, destruição, fome, miséria total com a perda de bens, morte de familiares, doenças graves etc.; só no último acidente em Brumadinho (MG), depois de intensas buscas, estão desaparecidas 87 pessoas, mortas sem sombra de dúvida, e sem possibilidade de resgatá-las, esgotados que estão todos os recursos.

Parece o "fim do mundo", mas como eu transcrevi em texto anterior [vide O Princípio das Dores], o Senhor Jesus disse que AINDA NÃO É O FIM, mas o "PRINCÍPIO DAS DORES" (Mateus 24. 6 e 8); ainda vem por aí muito mais dor como Ele também disse no versículo 21: "porque nesse tempo haverá grande tribulação, como desde o princípio do mundo até agora não tem havido, nem haverá jamais."

Com a "2ª. vinda", do Senhor Jesus, o inimigo, anticristo, será derrotado, com o sopro de Sua boca, conforme preceitua a Palavra de Deus: "então, será, de fato, revelado o iníquo, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca e o destruirá pela manifestação de sua vinda" (II Tessalonicenses 2. 8).

O QUE PARA TRÁS FICA, nas dores atuais, e tem ficado, é pobreza, miséria, fome, desabrigados, náufragos [Mar Mediterrâneo], mortos, desaparecidos, orfandade, viuvez, embora haja socorro, acolhimento, amor ao próximo exercido por pessoas voluntárias, por governos, além de ONGs. e igrejas – Isso atenua, minimiza, abranda o sofrimento, mas não o exclui, não o elimina de todo, a dor permanece.

Falando em "grande tribulação", temos que aclarar que os seguidores do Senhor Jesus não passarão por ela, serão ARREBATADOS antes, primeiro os mortos em Cristo, que ressuscitarão, e, em seguida os que estiverem vivos para o encontro do Senhor Jesus nos ares, entre nuvens:

"Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem. Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos que ficarmos SEREMOS ARREBATADOS juntamente com eles, ENTRE NUVENS, para o encontro do Senhor NOS ARES, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor" (I Tessalonicenses 4. 15-17).

Aqui é Paulo profetizando em confirmação ao que o Senhor Jesus já havia declarado:

"Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, VOLTAREI e vos RECEBEREI [arrebatamento] para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também" (João 14. 1-3).

Claro está que, no arrebatamento, encontrar-nos-emos com o Senhor Jesus nos ares, entre nuvens, Ele não pisará a terra; aí sim, tirado do mundo o que detém, o anticristo, nós, o corpo de Cristo, virá a grande tribulação com a manifestação do anticristo; já na 2ª. vinda, após a tribulação, versículo já citado, o Senhor Jesus pisa a terra, Monte das Oliveiras (Zacarias 14. 4), derrota o anticristo, e estabelece o seu reino sobre as nações a partir de Jerusalém.

Diz a profecia: "Ele fará firme aliança com muitos, por uma semana [de anos]; NA METADE DA SEMANA [3 ½ anos], fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares; sobre a asa das abominações VIRÁ O ASSOLADOR [anticristo], até que a destruição, que está determinada, se derrame sobre ele" (Daniel 9. 27)

Os que receberam o Senhor Jesus [no coração] terão o "poder de serem feitos filhos de Deus" (João 1. 12) e, uma vez família de Deus, serão poupados da grande tribulação, pelo arrebatamento já citado:

"Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte" (Romanos 8. 1-2).

Nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, já receberam a salvação (João 3. 16), as coisas velhas FICARAM PARA TRÁS, eis que TUDO SE FEZ NOVO: "E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas" (II Coríntios 5. 17).

O QUE PARA TRÁS FICA para os seguidores do Senhor Jesus: Prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias, morte espiritual etc (Gálatas 5. 19-21), pois somos novas criaturas, eis que as coisas velhas já passaram, e seremos recebidos pelo Senhor Jesus nas moradas que nos foi preparar!

Pense nisto!
São Paulo - SP
Textos publicados: 567 [ver]
Site: http://www.sefiel.com.br

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.