Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

O Fogo Necessário

"Toda coisa que pode resistir ao fogo, fareis passar pelo fogo, para que fique limpa, todavia se purificará com a água da purificação; mas tudo que não pode resistir ao fogo, fareis passar pela água." Nm 31;23

Despojos deveriam ser purificados antes de usados pelos hebreus. Uns, mediante fogo e água; os que não resistiam ao fogo, tão somente pela água.

Na compreensão de então, muitos rituais tinham conotação espiritual apenas; hoje sabemos que, ordenanças pertinentes a purificar os "imundos" tinham a ver, sobretudo, com cuidados higiênicos.

Como se falaria, naquele contexto de "ninharias" como bactérias, fungos, vírus...? Evite isso ou, aquilo, pois é imundo; tal instrução deveria bastar.

No caso supra da purificação dos despojos tinha ainda um componente psicológico de dissociar objetos usados em cultos pagãos com as coisas do Deus Vivo. Se, algo fosse utilizável, invés de um nivelamento por baixo entre O Altíssimo e os ídolos pagãos, saber-se-ia que aquilo fora purificado, consagrado antes de usado. Isso obrava a necessária separação.

Com o Ministério do Espírito após a vitória de Cristo tivemos um "upgrade" na compreensão sobre purificação. Não é apenas para as coisas exteriores, antes, é bem mais profunda do que isso.

Quando os discípulos do Senhor foram acusados de certas "impurezas" externas O Salvador objetou: "O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso contamina o homem." At 15;11

Paulo escrevendo a Tito abordou também essa impureza interior; "Todas as coisas são puras para os puros, mas nada é puro para os contaminados e infiéis; antes seu entendimento e consciência estão contaminados." Tt 1:15

Quando o apóstolo diz que todas as coisas são puras, não devemos esticar a corda além da medida tencionada por ele; todas as coisas no contexto de proposições rituais a que se referia contra os judaizantes; isso não elimina a existência de coisas flagrantemente impuras.

O Senhor abordou a contaminação que sai da boca; Paulo foi à fonte; entendimento e consciência contaminados. Como se poderia purificar mediante fogo, ou água, tais "objetos"?

A Epístola aos Hebreus traz a "purificação" do sacerdócio levítico com tipo profético da que seria feita por Cristo; aquela externa apenas; essa, no âmago, na consciência.

"Mas, vindo Cristo, Sumo Sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação, nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção. Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, santifica-os, quanto à purificação da carne, quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?" Heb 9:11 a 14

Notemos que as coisas dessa purificação não caminham do sujo para o limpo, estritamente; antes, do morto paro o vivo. Assim como os ídolos cultuados por muitos são meros fantoches inertes; "Ai daquele que diz ao pau: Acorda! à pedra muda: Desperta! Pode isso ensinar? Eis que está coberta de ouro e prata, mas dentro dela não há espírito algum." Hc 2;19

Do mesmo modo, o homem que, antes da queda fora Imagem e Semelhança do Criador, tentou suprir a lacuna fazendo-se idólatra após; virou imagem e semelhança dos artifícios que criou. Fez bonecos eivados de artifícios e sem vida. A Purificação obrada pelo Salvador repara isso: Traz da morte para a vida.

Não por outra razão, a Palavra de Cristo que purifica é chamada de Água da Vida. Certo que, em Jeremias a Palavra de Deus é figurada como fogo; martelo que quebra pedras. Os dois elementos antigos de purificação. Água para todos; fogo só para quem pode suportar. Todos os convertidos podem, pois, "quando passares pelo fogo estarei contigo" diz O Senhor.

Depois da conversão, a veracidade com que a abraçamos é testada pelo "batismo de fogo" das provações. Aliás, muitos pentecostais confundem o batismo no Espírito Santo com Batismo de fogo. São duas coisas distintas. "... Ele vos batizará com o Espírito Santo, "e" com fogo." Mt 3:11

Paulo amplia: "Se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, a obra de cada um se manifestará; o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; o fogo provará a obra de cada um." I Co 3:12 e 13

Enfim, todos somos despojos impuros que O Senhor dos Senhores tomou ao derrotar o inimigo. Todavia, não tenciona usar nenhum, sem a devida purificação. "Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme tua palavra." Sl 119:9
Soledade - RS
Textos publicados: 258 [ver]
Site: http://ofarol21.blogspot.com.br

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.