Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Nome acima de todo nome!

Nós humanos, queiramos ou não, "construímos" o nosso nome: alguns para o bem, outros para o mal; todos nós conhecemos pessoas que lutaram, dedicaram muito "suor" [esforço] às suas atividades no sentido de sempre fazerem as coisas se não perfeitas, pelo menos bem próximas disso, o que culminou em serem tidas como pessoas de valor [quer sejam valores humanos, quer sejam, e, principalmente, valores espirituais].

Vez em quando, muito mais no passado, ouvimos a respeito de quem não zelou pelo patrimônio moral ou espiritual zelosamente construído pelos seus avôs/avós ou, mais proximamente, pais/mães: "sujou o nome da família!" ou "desonrou o nome da família".

A mais antiga estória da qual me lembro, ouvi há 70 anos; o Brasil todo parou para ouvir, na Rádio Nacional (RJ), a novela "O direito de nascer"; era uma família de muito bom nome e a mocinha [Maria Helena], solteira ainda, ficou grávida e veio a dar a luz a um bebezinho, Albertinho Limonta, deixando o pai dela [Dom Rafael de Juncal] envergonhado e feroz! A criança foi criada por "mamãe Dolores" que era babá de Maria Helena. Dom Rafael se considerou ultrajado, desonrado.

Mas, não é sobre esses nomes humanos e mortais que devo falar; inclusive, hoje, para a grande maioria, "tudo é normal", "não tem nada a ver", "isso já era" dizem os que já não observam/respeitam princípios éticos, conforme escrevi, em 2001, em um dos meus livros.

É o império da "tolerância".

Há um nome "ACIMA DE TODO NOME" pelo qual temos que zelar, pois Ele DEU a sua própria vida em nosso lugar, Ele nos salvou, Ele nos resgatou das trevas para a sua maravilhosa luz: o Senhor Jesus Cristo!

Ele mesmo disse, e não me canso de afirmar, que Ele é o ÚNICO pelo qual podemos ser salvos: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim" (João 14. 6); todavia, nos dias atuais, as pessoas estão "meio perdidas" [confusas] sem discernimento, sem saber a quem servir, e há casos em que pessoas, diariamente, vão à Missa das 07 horas, às 09:30 vão a um Culto em igreja evangélica, e, à noite vão a uma sessão espírita!

Ao mesmo tempo que há pessoas que declaram o nome do Senhor Jesus, também declaram nomes outros tidos como "deuses" de outras religiões não cristãs ou de VÃS FILOSOFIAS, e é isso que deu origem a este artigo.

No passado, eram vários "deuses": Diana dos Efésios; Moloque ao qual os povos [amonitas, fenícios e cananeus] sacrificavam crianças; Orfeu o "deus" do sono; Mamom "deus" da riqueza etc. – este foi citado pelo Senhor Jesus:

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom" (Mateus 6. 24).

O nome do Senhor Jesus é o NOME ACIMA DE TODO NOME, dizem-nos as Escrituras Sagradas: "pois ele [Jesus], subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz. Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e LHE DEU O NOME QUE ESTÁ ACIMA DE TODO NOME, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus" (Filipenses 2. 6-11).

Ou cremos nisso ou estaremos servindo a outros nomes, outros [supostos] "deuses", "divindades" que não deram as suas vidas por nós; deuses que têm pés mas não andam, têm olhos mas não veem... – citarei os versículos completos:

"Prata e ouro são os ídolos deles, obras das mãos de homens. Têm boca e não falam; têm olhos e não veem; têm ouvidos e não ouvem; têm nariz e não cheiram. Suas mãos não apalpam; seus pés não andam; som nenhum lhes sai da garganta. TORNEM-SE SEMELHANTES A ELES os que os fazem e quantos neles confiam" (Salmo 115 4-8).

[A consequência de adorar/seguir outros nomes, releiam, é grave].

Podemos afirmar que não há outros deuses, pois o que nos dá respaldo é a Palavra de Deus:

"Porquanto HÁ UM SÓ DEUS e UM SÓ MEDIADOR entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual a si mesmo se deu em resgate por todos: testemunho que se deve prestar em tempos oportunos" (II Timóteo 2. 5-6).

Afirma, ainda, a Palavra de Deus: "Antes, digo que as cousas que eles sacrificam, é a demônios que as sacrificam e não a Deus; e eu não quero que vos torneis associados aos demônios" (I Coríntios 10. 20); alguns versículos antes a Palavra diz: "Portanto, meus amados, FUGI DA IDOLATRIA" (v. 14).

No introito, falei sobre buscar um bom nome pessoal através de atitudes éticas, trabalho árduo, etc. isso para introduzir o assunto de honrar [glorificar] o nome de Deus cuja Palavra deixa isso muito claro:

"Portanto, quer comais, quer bebais ou façais OUTRA COISA QUALQUER, fazei T U D O PARA A GLÓRIA DE DEUS" (I Coríntios 10. 31).

Pense nisto!
São Paulo - SP
Textos publicados: 536 [ver]
Site: http://www.sefiel.com.br

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.