Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Metanóia ou Metamorfose?

O termo metamorfose denota "mudança completa de forma, natureza ou estrutura; transformação, transmutação.", ou ainda "mudança relativamente rápida e intensa de forma, estrutura e hábitos que ocorre durante o ciclo de vida." Essa constante transformação, típica do pensamento pós-moderno, está levando a igreja de hoje a uma descaracterização e abandono de suas raízes bíblicas mais puras.

Na igreja moderna, tudo é pensado e adaptado para não causar choque, constrangimento e dificuldade de adaptação aos recém chegados. A começar pelo ambiente físico com suas paredes pintadas de preto, uso intenso de iluminação colorida, cortinas de fumaça e outros dispositivos, para que se pareça ao máximo com as casas de shows que os jovens frequentam.

A música também é um "show" a parte. Os ritmos populares, a performance dos cantores e dançarinos em nada lembram uma liturgia. Os grupos de louvor, embora insistam, não ministram, apenas se apresentam e contam com as manifestações acaloradas em forma de apupos e aplausos como retorno para seus egos. E por falar em ego, as letras das músicas são egocêntricas e levam a um antropocentrismo quase ególatra! Os mais famosos desses superstars cobram altos cachês, são idolatrados pelos fãs, fazem exigências de estrelismo em hotéis e camarins e, geralmente, dão um péssimo testemunho quando insistem em participar de programas de televisão preparados para humilhá-los e denegrir o evangelho por conta de seus paupérrimos conhecimentos bíblicos.

Entre os famosos há também os pregadores. Alguns não pisam no palco (antes conhecido como altar) sem que o cachê tenha sido depositado na conta. Na igreja moderna, o sermão bíblico em estilo homilético ou expositivo, foi sistematicamente substituído por palestras motivacionais com apelos em programação neurolinguística, ferramentas de coaching, testemunhos falsificados ou floreados e, pasmem – até standups! É comum a presença de um elemento curioso; os pregadores itinerantes, que são pastores que não tem ovelhas, mas gostam de "descer o cajado" nas ovelhas dos outros. Não apascentam, não discipulam e não aconselham pois passam a vida entre aviões e hotéis.

A igreja moderna é midiática e totalmente antenada em tudo o que há de novidade. Assim que surgem coisas novas, essas são imediatamente integradas no cotidiano eclesial, sejam gírias, ritmos, tecnologias, filosofias, abordagens bíblicas, tudo enfim. Afinal de contas, "reza" a pós modernidade que velhas estruturas devem ser desconstruídas, que os conceitos são multifacetados e que não há um centro monolítico de saber. Ideias antagônicas devem conviver pacificamente em função do relativismo ético e moral. Por conta desse embotamento da visão, a igreja moderna pode, sem constrangimento, gastar milhões em eventos com os figurões gospels e nenhum centavo para socorrer seus órfãos e viúvas, por exemplo.

A igreja moderna é também um tanto bipolar! Ao mesmo tempo em que, em sua conduta diária, rejeita a cultura judaico-cristã e se aproxima do pensamento greco-romano, tenta trazer para seus ajuntamentos, seminários e congressos, os objetos culturais e cultuais do judaísmo. É comum ver os ministros evangélicos trajando seus talites e quipás, introduzindo arcas e menorás e comemorando todas as festas do calendário judaico. Curiosamente em algumas dessas igrejas a celebração da Ceia do Senhor foi reduzida a um evento anual (as vezes nem isso) e sem o significado bíblico correto. Na igreja moderna, os que não vão a Israel e não se batizam sete vezes no rio Jordão são, de maneira velada, considerados crentes de segunda classe.

A igreja moderna é estranha! Em sua corrida desvairada, substituiu a metanóia pela metamorfose. Preferiu a mensagem de um cantor popular e assumiu que prefere "ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo, sobre o que é o amor…". Em vez de corpo vivo quis ser metamorfose ambulante! Corpo vivo vive a zoe, metamorfose, apenas a bio!

Graça e paz para alguns, shalom para outros e misericórdia para todos!

Pense nisso!

Gilberto Alves.
www.rhemanescente.com.br
Sumaré - SP
Textos publicados: 4 [ver]
Site: http://www.rhemanescente.com.br
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.