Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Igreja do Software

Em sentido etimológico do termo "Igreja", deriva de Eclésia e implica [um grupo de pessoas convocadas para fora do mundo]. Estes, não se reúnem por afinidade, todavia porque Deus para si os chamou.

Isso não significa que o Eterno faça acepção de pessoas, como se tivesse preferidos e preteridos. Na verdade, O Senhor continua chamando indistintamente: "Vinde a mim todos…" Mt 11;28. Entretanto, nem todos ouvem! Afinal "a fé não é de todos" 2 Ts 3;2. "Quem tem ouvidos para ouvir, ouça!".

As divergências contextuais, ideológicas e diferenças sociais, são coisa de somenos, afinal todos têm como objetivo ouvir a voz de Deus. Em alguns casos os motivos, a julgar pelos rótulos, são antes egocêntricos que espirituais. Há também uma fixação eufórica que faz diferença entre igreja visível e invisível, entretanto, não há como discernir uma da outra, afinal um aspecto está inserido no outro, à semelhança de corpo e alma.

Por outro lado, se a igreja fosse unicamente invisível como poderia ser "Sal da terra e luz do mundo", pois, neste sentido precisa ser visível.

A chamada "igreja" virtual notabiliza-se pela autonomia em relação à liderança humana, e rejeição à congregar no templo físico sob alegação; a igreja e o templo "somos nós", e que Deus "não habita em templos" feitos por mãos humanas. De fato não habita, todavia se faz presente onde estiverem dois ou três reunidos em Seu nome, Mt 18;20.

Na verdade, se analisado com sinceridade e temor percebe-se que a Igreja implica um coletivo de crentes, a assembleia, a congregação. Destarte, ninguém individualmente é a igreja, pois, todos são membros de um único corpo, do qual Cristo é a Cabeça.

"Assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas [individualmente somos membros] uns dos outros" Rm 12;5. Esta passagem afirma de forma irredutível que cada crente é membro e não corpo. Destarte, como pode ser aplicado individualmente o termo Igreja, a qual é o Corpo de Cristo, composta de vários membros individuais?

Consequentemente, como é possível que cada crente seja o templo do Deus vivo, e não apenas parte integrante? Pelo menos é o que está escrito na passagem referida: "Não sabeis vós que [sois] o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?", 1 Co 3;16. Afinal, a conjugação "sois" está no plural, e faz referência a todos os crentes; não a indivíduo separadamente.

É perfeitamente compreensível as variações e modalidades da igreja, devido à revolução dos tempos, como fatores determinantes para diferentes configurações, entretanto há diferença diametralmente oposta, entre forma e essência.

Neste sentido, uma live implica uma forma circunstancial, e até um recurso emergencial, entretanto isso, não autoriza insubmissão à liderança instituída por Cristo, tampouco isenta da necessidade de congregar. A este respeito está escrito: "Não deixando nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia" Hb 10;2 Ademais, não existe uma única passagem bíblica que transmita ideia de não congregar.

Por outro lado, é necessário entender que o templo físico é o lugar onde a igreja se reúne para cultuar a Deus. O fato que se deve adorar "em espírito e verdade" não significa não congregar, e sim, que aquilo que a palavra - que é "espírito e vida", Jo 6;63 ensina deve ser colocada em prática para que seja verdade, em qualquer tempo, época ou lugar.

Enfim, em contraste com o argumento que Jesus "nunca edificou templo" tem o fato bíblico que afirma ser Ele quem deu a Moisés o modelo do santuário Ex 25;9 e Hb 8;5.

Paulo diz que Jesus era a "Pedra espiritual" que seguia Israel no deserto, 1 Co 10;4. Aqui enfatiza, que Cristo era o Senhor pré encarnado, o Jeová do Antigo Testamento. Destarte é coerente afirmar que Ele é também o arquiteto do tabernáculo de Deus, não para residência, mas para local de culto.

Tão significativo é o templo, que Jesus o chamou de "casa de meu Pai", Jo 2;16. No contexto está escrito "Minha casa será chamada casa de oração para todos os povos". De fato, o Senhor não habita como se fosse residência, porém se manifesta, aprova e zela. Os mercadores invadiram a casa de oração e foram açoitados.

A pretensão de ser a igreja e o templo, precisa ser contrastada com a palavra que diz: "Vós também, [como pedras vivas], sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo" 1 Pe 2;5. Portanto, cada crente é "pedra viva", e não templo, tampouco igreja, mas membros do corpo assim denominado. A igreja não pode ser desigrejada!

Como disse Joe E. Terry referindo-se aos que se opõem a Cristo: "É fácil entender os ataques fora da igreja, mas é difícil compreender dentro dela". São anticristos mascarados forjando um "11 de setembro" contra a Torre do Senhor.

Estes fizeram do software, um esconderijo cibernético, uma plataforma de ataque à igreja que é o Edifício de Deus. 1 Co 3;9.
Caxias Do Sul - RS
Textos publicados: 50 [ver]
Site: http://luminar7.blogspot.com
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.