Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Há um lar celestial?

Eu não sou daqui, deste lar provisório, deste lar onde se vive apenas uma vez, deste lar imperfeito; imperfeito por só abrigar imperfeições como a minha própria; o ser humano foi feito perfeito e para a perfeição, mas estragou tudo com as suas próprias mãos.

Hoje, a natureza perfeita, sadia, linda, cheia de predicados que Deus moldou está se deteriorando: desastres naturais vão se repetindo, vão crescendo em quantidade e em magnitude; o homem tem destruído o seu pó, de onde veio e para onde vai [fisicamente], o seu "habitat", o belo, o perfeito e os desastres se sucedem, a natureza se rebelando.

Eu não sou daqui, tenho uma morada preparada para a minha eternidade:

"Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também" (João 14.1-3); promessa do Senhor Jesus, promessa irrevogável, irretratável, "inarrependível", porque quem a fez não se arrepende de suas palavras, de suas promessas.

Fosse eu dependente de um Deus que se arrepende, de um Deus que não cumpre com a sua palavra, um Deus que não cumpre as suas promessas, viveria inseguro, viveria só em dúvidas, e teria medo do amanhã; quiçá até do hoje!

Sim, há um lar celestial, junto ao Pai, e ele me aguarda para eu morar no lugar que ele me preparou, não com a incerteza quanto à estabilidade; é um lugar seguro, é um lugar de onde não se muda; uma vez estabelecido é para a eternidade como o Senhor Jesus prometeu.

Estou a caminho, caminho sem dúvidas, caminho sem medo, o caminho é de uma só mão, uma só "pista", a de ida, de lá não voltarei, pois não há como mudar os propósitos de Deus; de lá ninguém se comunica com os de cá [vide a Parábola do rico e de Lázaro]:

"E, além de tudo, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que querem passar daqui para vós outros não podem, nem os de lá passar para nós (...) Então replicou [o rico]: Pai, eu te imploro que o mandes à minha casa paterna, porque tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de não virem também para este lugar de tormento. Respondeu Abraão: Eles têm Moisés e os profetas; ouçam-nos" (Lucas 16.26-29).

O impossível é impossível, não há retorno, há incomunicabilidade entre mortos de um lado [o lar celeste] e os mortos do outro lugar, lugar de tormento; também há incomunicabilidade entre os de lá, seja de que lado estiverem, com os de cá; temos, em vida, o "livre arbítrio", e uma vez escolhido com quem queremos passar a eternidade só podemos nos arrepender e mudar de lado, enquanto vivos.

Temos que ter ciente que o nosso Deus não deseja que nenhum se perca, mas que todos alcancem o arrependimento: "Não retarda o Senhor a sua promessa [da segunda vinda] como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento" (II Pedro 3. 9).

Estamos a caminho, estamos no Caminho, foi o Senhor Jesus quem disse: "Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim" (João 14.6); somos livres para decidir, em vida, depois será muito tarde.

Se o recebermos [no coração] passaremos à condição de filhos de Deus, família de Deus:

"[Cristo] Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus" (João 1.11-13).

Há um lar celestial, sim eu tenho um lar, não sou daqui, caminho para lá, falta pouco, estou chegando lá, nas moradas do Altíssimo, a minha eterna morada!

Paulo, o Apóstolo, estava certo, "pois para mim, também, o viver é Cristo, e o morrer é lucro" (Filipenses 1.21).

Parafraseando o Dr. Stanley Jones, se ao chegar lá, não houver céu, não houver nada, apenas um buraco, um vazio e "se" eu tiver outra oportunidade [inexiste] de escolher, direi: "Com céu ou sem céu, escolho ser cristão".

Pense nisto!
São Paulo - SP
Textos publicados: 592 [ver]
Site: http://www.sefiel.com.br

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.